Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 18 de julho 2019

Uruaçu – Casa de Maria Mãe e Mestra: acolhida temporária e apoio familiar

Uruaçu: diante do crescente risco referente às fragilidades existentes no seio de boa parcela das famílias, em meio a vulnerabilidade social de integrantes delas – especialmente as crianças –, maior parceria entre representações visa amenizar problemas, entre os quais não enviar menores para outras cidades. Empreendimento, agora sob comando de extensão da Diocese de Uruaçu, foi visitado por dezenas de pessoas na Semana Santa.

 

A Casa de Acolhimento da Missão Maria de Nazaré receberá crianças de zero a 11 anos de idade em estado de vulnerabilidade social – Foto (inclusive as duas da página principal): Márcia Cristina/JORNAL CIDADE

 

Matheus Marçal (dir.) é o coordenador da Casa de Maria Mãe e Mestra…

 

…Instituição acolhedora que possui unidades em diferentes Estados…

 

…Ele apresentou as instalações aos visitantes

 

Prefeito Valmir Pedro: agradecido aos parceiros, reafirmou que a Administração dele não cessará de apoiar o projeto assistencial

 

Promotora Daniela: “São crianças que precisam desse amparo”

 

Juíza Geovana Mendes vaticinou que o empreendimento será um bem para o futuro da juventude

 

Primeira-dama Anne Lígia (e a filha Amandha); Divina Ferreira (chefe do Departamento de Projetos Sociais da Secretaria Municipal de Assistência Social); doutora Geovana; doutora Daniela; e, Professora Jô

 

Doutor Robson, médico que está implantando clínica de hemodiálise em Uruaçu, incentivou o evento. Ladeando o novo parceiro da cidade do Norte goiano, o prefeito Valmir Pedro e o vereador Wanildo Freitas (PSDB) (dir.)

 

Padre Elias: “O grande objetivo das Obras Sociais é ressaltar a dignidade, deixar muito claro e valorizar a dignidade do ser humano”

 

Vereador Professor Gigi: investir na base (crianças) e colher no futuro (jovens, adultos)

 

Coordenador Matheus Marçal passou detalhes do empreendimento assistencial ao JORNAL CIDADE

 

Missionário Matheus Marçal, vereador Robson Pimentel (PTB) e Padre Elias

 

Visita também contou com outros vereadores; secretários auxiliares municipais; líderes religiosos; personalidades; e, populares

 

De Valmir Pedro, ao JORNAL CIDADE, antes da visitação: “Agora, uma grande realidade que atenderá crianças que estão em situação de risco. Isso vai trazer a solução”

 

Na manhã de 18 de abril, autoridades e lideranças de diferentes órgãos e entidades realizaram visita técnica à obra de adaptação, ampliação, construção do imóvel que acolherá até 20 crianças residentes em Uruaçu, de zero a 11 anos em situação de risco e vulnerabilidade social.

Para o referido espaço ficara decidido o funcionamento da sede da Sociedade Lar da Criança e do Adolescente de Uruaçu, associação privada de mediação e arbitragem presidida por Nely Ferreira dos Santos. Atendendo a reportagem no evento da Quinta-feira Santa, Matheus Marçal, coordenador do trabalho, relembrou que antes havia sido constituído um comodato (Prefeitura de Uruaçu-Sociedade).

Missionário da Comunidade Católica Missão Maria de Nazaré (MMN) e vice-presidente das Obras Sociais da Diocese de Uruaçu, ele informou ao JORNAL CIDADE que a instituição atenderá pelo nome de Casa de Maria Mãe e Mestra. Instituição acolhedora (extensão religiosa-assistencial da MMN), ela detém unidades em diferentes Estados brasileiros.

 

Diocese passa a comandar

Trata-se do espaço assistencial nascido com o nome Casa da Criança Neracy Nunes de Mendonça, que havia sido inaugurado (parte física/imóvel) em 22 de abril de 2015, mas que somente passou a funcionar, de fato, no segundo mês do ano passado, quando o imóvel – localizado na rua Dona Judite, lote 7, Parque Alvorada –, ganhou conclusão 100% e foi equipado com móveis, computadores, ar-condicionado e internet.

No endereço, em 26 de fevereiro de 2018, fora inaugurado o Centro de Infância e Juventude de Uruaçu, estrutura sede do Conselho Tutelar de Uruaçu, presidido por Maria de Lourdes de Souza; do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente do Município de Uruaçu (CMDCA), por Joceliete Vicentini (Professora Jô); e, do Comissariado de Vigilância da Infância e da Juventude (Juizado de Menores), na época presidido por Euclides Donizete Guimarães e, hoje por Josias (o JC não conseguiu obter o sobrenome). Com as novidades de agora, a Casa de Maria Mãe e Mestra terá como endereço oficial o endereço rua Antônio Rodrigues (ou seja: acesso por outra via pública), face divisão interna que será implantada no imóvel.

 

Valmir Pedro: ‘Um grande sonho’

Com as mudanças no comando, que passa a ser de responsabilidade de uma extensão da Diocese de Uruaçu, o abrigo da Missão Maria de Nazaré na cidade de Uruaçu contará com R$25 mil mensais repassados pela Prefeitura, segundo o prefeito Valmir Pedro (PSDB), sem interrupção alguma.

Atendendo o JORNAL CIDADE antes da visitação, o prefeito destacou que “a entidade é um grande sonho da população, do Ministério Público [MP], que há anos fez dezenas de tentativas com Administrações [municipais anteriores] para a construção, junto com o Conselho [CMDCA]. A nossa gestão fez investimento em obra civil aqui de $258 mil, estamos concluindo a obra e vamos passar para a mobília já, em investimento total da ordem de $300 mil. Os recursos são do cofre do Município e, a gente acredita que dentro de 60 dias estará funcionando. Agora, uma grande realidade que atenderá crianças que estão em situação de risco, grande problema para a sociedade, para o Ministério Público. Isso vai trazer a solução”, disse, emendando que a parceria, num todo, “é de importância significativa”.

 

Mensagem de paz do prefeito

Solicitado para destinar mensagem de paz através do JC – tendo em vista o trabalho realizado e os acontecimentos revelados um dia antes pela Polícia Militar de Uruaçu, envolvendo aluno adolescente que ameaçou praticar atentado contra servidores e colegas estudantes de determinada unidade de ensino local –, Valmir Pedro respondeu: “Primeiro, parabenizar a Polícia Militar pela ação sábia, inteligente, eficiente feita ontem para impedir essa tragédia no Município! Desejo a paz! Eu acho assim: que as nossas crianças, os nossos adolescentes estão precisando realmente ser tomados pela paz, pelo amor ao próximo. Deixar o apego à violência, nas redes sociais e, se apegar realmente a Deus. Desejo que as crianças e os adolescentes realmente tenham paz no coração”.

Solicitado pelo periódico para resumir a sua infância extremamente pobre e indo até a fase atual dele, pautadas no trabalho e na paz, o prefeito categorizou: “Quando você se apega a Deus não tem dificuldade, não tem luta que faz você se tornar uma pessoa do mal, quando você se apega a Deus e tem um lar aconchegante, um lar simples e humilde, mas que te protege, você acaba se tornando uma pessoa realmente do bem”. Ao fazer uso da palavra no evento, Valmir Pedro também relembrou passagens que teve na infância e no lar, onde, entre os familiares, contou com uma mãe voltada para o bem comum, ensinando incontáveis bons princípios aos filhos.

 

Padre Elias: ‘Valorizar a dignidade do ser humano’

Padre Elias Aparecido da Silva, presidente das Obras Sociais da Diocese de Uruaçu, expôs ao JORNAL CIDADE ser a iniciativa de suma importância, considerando a realidade atual hoje vivenciada no mundo e, claro em Uruaçu. “Cada dia mais, infelizmente, crianças e adolescentes necessitando de um apoio, de um abrigo. Nós, das Obras Sociais, ficamos lisonjeados e assumimos a missão de colocar essa obra para caminhar. O grande objetivo das Obras Sociais é ressaltar a dignidade, deixar muito claro e valorizar a dignidade do ser humano. As crianças que passarão por aqui, as famílias serão beneficiadas. Assumimos essa missão enquanto Diocese de Uruaçu, mas, especificamente, as Obras Sociais da Diocese de Uruaçu abraçando isso com todo carinho”.

Também formador no Seminário Menor de Uruaçu e promotor vocacional na Diocese, Padre Elias especificou à reportagem: “Sabendo da responsabilidade, da grande missão de resgatar na vida de cada criança – que por aqui passará –, a dignidade, queremos colocar esperança para um futuro melhor na vida de todas elas. Sem palavras para agradecer, seja o Ministério Público, o Poder Judiciário num todo, o Poder Executivo da cidade, que é um grande parceiro! Fazemos parceria e, na verdade, hoje nós precisamos para o mundo. Já se fala muito isso! Nós temos que trabalhar em parceria. Aqui nós assumimos mais essa, para o benefício da cidade e da região de Uruaçu”.

 

Professor Gigi: cuidar da base gera futuro promissor

Vereador, Professor Gigi (PTC) expressou ao JC que as parcerias e o abrigo são de grande importância, “porque as pessoas, geralmente, veem aquilo que está aos seus olhos nus, aquilo que está à sua frente. Isso é visto em obras, praças, ruas, pavimentações… A gente entende que uma obra dessa é de tamanha envergadura assistencial e social, atendendo crianças, em espécie de rodízio, pois não vão morar aqui, ficarão um tempo, vão receber todo cuidado, amparo que precisam”.

Também pastor da Igreja do Evangelho Quadrangular (IEQ) e educador, Professor Gigi pontua: “Costumo dizer que a pessoa só gera problema lá na frente, lá no futuro quando não teve uma boa base. Então, se cuida da base, uma criança, como essa que passa por cuidados aqui, por todos esses procedimentos, vai crescer, aprender mentalmente, psicologicamente, espiritualmente a ser um bom cidadão, uma boa mãe, um bom pai, um bom profissional e, com certeza, evitará muitos prejuízos lá na frente”.

 

Promotora e juíza

O Ministério Público foi representado por Daniela Haun, titular da 3ª Promotoria de Justiça de Uruaçu.

Ao falar aos presentes, ela memorizou que a situação se arrasta há vários anos – com Uruaçu não tendo, de fato, um abrigo –, e, que Termos de Ajustamentos e Condutas (acordo que o MP celebra com o violador de determinado direito coletivo) não foram cumpridos por governos municipais anteriores, retardando investimentos na iniciativa.

Enquanto isso, prosseguiu, alertou ser crescente o número de crianças em estado de vulnerabilidade social, vítimas de desajustes familiares das mais variadas espécies – violência (atritos nos mais distintos níveis), consumo de drogas (começando pelo alcoolismo), pobreza extrema, desemprego coletivo, negligência, violência doméstica (inclusive contra bebês), exploração (inclusive sexual), violações e muito mais.

Realçando que nenhuma criança residirá na Casa de Maria Mãe e Mestra, doutora Daniela mencionou que será um local de passagem e que o intuito de todos é para que cada caso apresente resolutividade. “São crianças que precisam desse amparo. São 20 vagas, mas estará lotado no primeiro dia [de funcionamento]”, previu.

Houve participação também de Geovana Mendes Baía Moisés, juíza da Comarca de Uruaçu, que disse, na cerimônia, ser uma agonia destinar crianças para abrigos de Itapaci ou Campinorte, cidades próximas de Uruaçu. Manifestando que a idealização nasceu de diferentes necessidades, além dessa, doutora Geovana sublinhou que a situação local representa uma triste realidade, inclusive levando pais a inobservarem o quanto é vital criar bem uma criança.

Citando os nomes do prefeito Valmir Pedro e da primeira-dama Anne Lígia, além de nomes de outros parceiros da causa assistencial, a magistrada predisse que o empreendimento será um bem para o futuro dos jovens.

Outros vereadores; secretários municipais (a exemplo de Padre Crésio Rodrigues, titular da Pasta da Assistência Social) e, auxiliares dos demais escalões (por exemplo, Rogério Pacheco [superintendente do Meio Ambiente]); lideranças religiosas de outras Igrejas; personalidades; e, populares também se fizeram presentes.

Da mesma forma, o médico nefrologista Robson da Silva Tavares (doutor Robson), que está implantando em Uruaçu uma clínica de hemodiálise, razão de grande satisfação para muitas famílias que têm integrantes lidando com o tratamento. Ele também está atendendo na cidade nortense.

 

(Jota Marcelo)

error: Conteúdo Protegido!!