Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 14 de outubro 2019

OPINIÃO

DIVERSOS

‘Editoriais’ e artigos. A opinião do periódico. A opinião de todos!

‘EDITORIAL’ – Edição 314 (16 a 30/09/2019) – ‘Nossa água de cada dia’

Quando atenção grande se volta em Goiás para a situação dos nove Municípios situados no alto da bacia do Rio Meia Ponte (na Grande Goiânia) e, que debatem medidas em relação à distribuição de água, fica o alerta de que a atenção deve ser dispensada, envolvendo todo o contexto da água, para todos os lugares de Goiás, do Brasil, do mundo.

Em 100% dos redutos da Terra, sempre têm pessoas com atitudes prejudiciais ao tesouro chamado água, patrimônio mundial que todos deviam valorizar muito mais.

O JORNAL CIDADE colheu depoimentos sobre a importância da água. Confira:

Prefeito de Uruaçu, Valmir Pedro: “De extrema importância, a água é vida! Sem água, não há existência na Terra, de seres humanos, animais. Água, indiscutivelmente, é o que de mais importante existe na vida”.

Vereador Taroba, presidente da Câmara Municipal de Uruaçu: “Em primeiro lugar, precisamos parabenizar o prefeito Valmir Pedro por ter escolhido uma equipe tão comprometida com as questões do meio ambiente. Quero ressaltar o bom trabalho desenvolvido pela Secretaria de Meio Ambiente e Turismo, na pessoa do secretário Charles Dias, que vem desenvolvendo um excelente trabalho, juntamente com o Ministério Público. Bom seria se não precisássemos de nenhuma intervenção na proteção das nossas nascentes. É tão bom olhar para trás e saber que faço parte de uma geração que tomava banho nos córregos e rios que cortam a cidade, das pescadas, brincadeiras, etc. Mas, podemos ainda fazer um bom trabalho para que possamos dá condições ambientais para as futuras gerações”.

Pedro Fernandes, prefeito de Porangatu, outra cidade do Norte goiano: “É dever de todos nós preservarmos o meio ambiente, principalmente as nossas nascentes, item importantíssimo para a nossa sobrevivência”.

Adailto Pereira da Silva Santos (Professor Tom): “Preserve as nascentes, são elas que dão sustentação ao volume dos nossos rios, não lave calçadas, gaste o necessário, vamos reduzir os nossos consumos com responsabilidades, para não haver racionamento”.

Rogério Pacheco, superintendente municipal de Meio Ambiente e Turismo uruaçuense: “A gente fica preocupado pela escassez de água nessa época do ano e, quem faz essa gestão do fornecimento de água é a Saneago. Creio que a empresa tem estratégias para que isso não venha acontecer no Município, de uma forma mais incisiva, pois o  fornecedor de água aqui é o rio Passa Três e, a gente conhece, sabe de um problema maior que tem: é no local da captação, devido ao assoreamento, muita areia no local. Nesse período, diminui a vasão da água e pode ocorrer problema. Existem os poços artesianos, para diminuir eventual impacto, para que não cause problema maior para a população quanto ao fornecimento de água. Mas, todo cuidado é pouco!”.

Sem esquecer: reaproveite água no seu lar, no seu comércio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!