Usinas goianas mantêm certificação de segurança de alimentos

CRV Industrial e Cooper-Rubi confirmam a certificação FSSC 22000.

Para obter a certificação, todo o processo, desde a matéria-prima até o produto final, é avaliado – Fotos: Comunicação

 

 

 

As usinas goianas CRV Industrial e Cooper-Rubi, ambas situadas no Vale do São Patrício goiano, mantiveram a certificação FSSC 22000, uma norma referencial de Segurança de Alimentos da Iniciativa Global de Segurança de Alimentos (GFSI), que é reconhecida internacionalmente. Para se ter essa certificação todo o processo, desde a matéria-prima até o produto final, é avaliado.

A CRV industrial recebeu a certificação pela primeira vez em 2014, já a Cooper-Rubi em 2016. Para a engenheira de alimentos, Anna Flavielle Gomes de Azevedo, a manutenção representa a confirmação da satisfação e da confiança dos clientes e, consequentemente, promove a melhoria na imagem da empresa, fidelizando os consumidores e consolidando o produto no mercado.

“Todos os processos na CRV Industrial são padronizados e monitoramos a qualidade e a segurança de nossos alimentos do início ao fim – do fornecimento de cana à entrega do produto final”, explica.

 

Reconhecimento

A certificação FSSC 22000 – que engloba a ISO 22000:2018 e ISO/TS 22002-1, é dedicada a empresas do ramo alimentício e são uma forma de aprimorar os processos e mostrar que eles são de qualidade e seguros para o consumidor final.

A ISO serve para definir os requisitos dos seus processos de gestão visando garantir a segurança durante a produção de alimentos, desde o primeiro momento da fabricação dos insumos até as etapas finais de empacotamento, transporte e armazenagem, definindo padrões de trabalho para garantir que os alimentos não venham causar nenhum tipo de dano à saúde do consumidor final: da “colheita à mesa”.

 

(Informações: Comunicação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!