Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 17 de novembro 2019

Uruaçu sobe de categoria no Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021

Ao conquistar crescimento da letra C para a B, Uruaçu se destaca em grande vitrine turística, além de se vê em melhores condições para a busca de recursos públicos para a atividade. Prefeito Valmir Pedro (PSDB) e secretário Charles Dias comentam que trabalho da Administração atual permitiram ganho de melhor status junto ao Ministério do Turismo e informam novos investimentos. No levantamento do órgão do governo federal, 12 Municípios goianos saíram do Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021 (por deixarem de cumprir critérios) e outros oito entraram.

 

Lago Serra da Mesa (clicadas acima e abaixo), um dos atrativos de Uruaçu, que, no ranking do Ministério do Turismo cresceu na nova categorização dos Municípios turísticos – Foto: Marcello Dantas – @levedeviagem, www.facebook.com/levedeviagem. Foto da página principal: Márcia Cristina/JORNAL CIDADE. Todas as fotos: Arquivo

 

Uruaçu, administrado por Valmir Pedro, se tornou agora Município prioritário para políticas públicas do Ministério do Turismo. Ele informa que novos investimentos na área turística estão por vir. Na foto, o prefeito e a primeira-dama Anne Lígia com o Trio Parada Dura, no evento junino Arraiá do Betinho/2018 – Foto: Márcia Cristina

 

Memorial Serra da Mesa, o maior museu do interior goiano, está sediado em Uruaçu. Opção turística durante todo o ano – Foto: Márcia Cristina

 

Ciclovia do Cerrado: um dos mais novos atrativos de Uruaçu e usada diariamente por dezenas de moradores, turistas, visitantes. Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021 apresenta Uruaçu em configuração privilegiada – Foto: Jota Marcelo/JORNAL CIDADE

 

Cachoeiras de Uruaçu: cursos de água atraem turistas das mais diferentes origens. Alguns exemplos (com nomes delas): Zé Mineiro; Usininha; e, Zé Flávio – Fotos das cachoeiras: Christian Ribeiro/ASCOM/Prefeitura de Uruaçu; e, Agência de Viagens e Turismo Serra da Mesa/Divulgação (2 e 3)

 

Eventos, como a Temporada de Férias, viabilizaram Uruaçu crescer no segmento turístico. Nas fotos (acima e abaixo), Luan Santana e público dele na edição 2018. Nas imagens mais abaixo (da edição 2017), Paralamas do Sucesso e público da banda – Fotos (Temporada): Márcia Cristina (1 e 2) e ASCOM/Prefeitura de Uruaçu (3 e 4)

 

Arraiá do Betinho (em imagens [acima e duas abaixo] de 2017, 2018 e 2019): evento junino do meio do ano que reúne milhares de participantes em Uruaçu, que ganhou crescimento da letra C para a B em mapeamento do Ministério do Turismo. No registro final da série, Eduardo Costa, na edição 2019 – Fotos (Arraiá): ASCOM/Prefeitura de Uruaçu (1); e, Márcia Cristina (2 e 3)

 

Show da Virada (em clicadas de 2017-2018 [show de Leonardo] e 2018-2019 [em apresentação da dupla Di Paullo & Paulino]): nas mudanças dos anos, diversão pura na avenida Transbrasiliana, local sede de diferentes eventos em Uruaçu – Fotos (Réveillon): Márcia Cristina

 

Festa do Caju: tradição familiar, com a oração e a diversão reinando, ao longo de mais de cinco décadas – Foto: Marcello Dantas – @levedeviagem, www.facebook.com/levedeviagem

 

Semana Indígena (Memorial Serra da Mesa), já na edição 11: com índios de verdade e razão de muita curiosidade. Entre os índios, Sinvaline Pinheiro (coordenadora-geral do Memorial), um dos maiores nomes da cultura e do turismo do Norte goiano – Foto: Memorial/Divulgação

 

Semana do Folclore, outro evento do Memorial, que em 2019 (também na edição 11) ocorrerá de 10 a 15 de setembro: cultura de primeira que atrai turistas – Imagem: Memorial/Divulgação

 

Parque das Araras, no Centro de Uruaçu. Todo mundo visita – Foto: Jota Marcelo

 

Igreja Cristo Rei, com praça construída em 2018 pela Administração Valmir Pedro: locais aprazíveis têm visitação permanente. Novo mapeamento nacional do setor elevou categoria do Município de Uruaçu – Foto: Marcello Dantas – @levedeviagem, www.facebook.com/levedeviagem

 

Com Goiás passando a ter 79 Municípios no Mapa do Turismo Brasileiro 2019-2021, o Ministério do Turismo (Mtur) divulgou, em 26 de agosto, no Diário Oficial da União (DOU), nova configuração, em que Uruaçu cresceu da categoria C para a B. Nove localidades subiram de categoria, enquanto sete caíram. A cidade de Goiás, que este ano sedia eventos diversos em comemoração ao Ano Cora Coralina, também subiu de C para B. Pirenópolis caiu da posição A para B. Ou seja: Uruaçu está no mesmo patamar que a antiga capital estadual e Pirenópolis. As notas, que vão de A até E, levam em conta a quantidade de estabelecimentos de hospedagem formais; empregos formais nesses estabelecimentos; e, número de visitantes nacionais e internacionais. Abrangendo mais, Ministério adotou novo critério, em 2019: a arrecadação de impostos federais.

Subir de posição mostra que a formalização e a profissionalização têm aumentado nos Municípios que apresentaram crescimento, opina Luciano Guimarães, gerente de Estruturação de Destinos e Produtos Turísticos da Agência Estadual de Turismo (Goiás Turismo). O presidente da Goiás Turismo, Fabrício Borges Amaral, destaca que os projetos desenvolvidos pela autarquia, pertencente ao Governo de Goiás, priorizam os Municípios que fazem parte do Mapa do Turismo. “Todos os projetos têm o olhar regional. O objetivo é fazer com que cada região, com suas características próprias, se desperte para a atividade turística”.

Luciano Guimarães lembra que o prazo para o envio da documentação começou em março deste ano, com ampla divulgação aos Municípios. Os documentos foram analisados pela autarquia, que é responsável por inserir as informações no sistema do Ministério. Só depois disso, o Mtur avaliza e divulga as localidades que preencheram os requisitos. Especificando que integrar o Mapa é vital para o Município que pretende desenvolver seu potencial turístico, ele comenta que “o Mapa do Turismo Brasileiro é uma ferramenta importante de recorte territorial que visa canalizar o uso de recursos públicos por parte do governo federal, além de ser uma grande vitrine. Infelizmente, quem saiu do Mapa deixou de considerar o Turismo como atividade prioritária”, mencionando que nova classificação só será possível a partir do ano 2022.

Em nota, a Prefeitura de Uruaçu esclareceu que ‘depois da lista parcial do Ministério do Turismo [do dia 26], que mantinha Uruaçu na letra C, entre as cidades turísticas de Goiás e do Brasil, o Ministério do Turismo divulgou [dia 27] a lista oficial e a conquista de cada Município no Mapa. Segundo o Ministério, Uruaçu fez foi crescer na classificação: da letra C para a letra B. Com esse crescimento inédito, Uruaçu poderá captar junto ao Ministério do Turismo mais recursos para eventos e para infraestrutura turística.’.

Em outro trecho da nota, consta: ‘Segundo os técnicos na área turística, essa conquista aconteceu graças a ousadia do prefeito Valmir Pedro e de sua equipe, que tiveram coragem de excluir dos eventos da cidade o Carnaval, um evento que centenas de Municípios de Goiás realizam e, por outro lado criou a Temporada de Férias, com shows de renome nacional e com uma grade que agrada todos os gostos. Outro ponto de destaque foi transformar o Arraiá do Betinho no maior Arraiá do Norte de Goiás. Com isso, hoje Uruaçu tem uma grade de eventos que outras Municípios da região não têm, ao contrário do Carnaval, que vários Municípios da região realizam.’.

Atendendo a reportagem do JORNAL CIDADE, Charles Dias, secretário municipal de Meio Ambiente e Turismo uruaçuense, salientou que quando começou a Administração 2017-2020, Uruaçu sequer tinha classificação. “Conseguimos colocar Uruaçu na classificação C, muito bem classificado, de acordo com o tamanho da nossa cidade e os atrativos que nós temos e, agora estamos na classificação B. Melhor ainda!”. Pontuando ser importante demais o novo Mapa do Turismo Brasileiro, publicado pelo Ministério e, pela Goiás Turismo (pertencente ao Governo de Goiás), colocando Uruaçu novamente entre as cidades turísticas do Estado, o auxiliar do prefeito Valmir Pedro pontua: “Hoje no Estado somos dez regiões turísticas e 79 destinos”.

Esclarecendo que a conquista resulta de “um trabalho que a gente vem desenvolvendo há muito tempo e, a cada ano procuramos melhorar cada vez mais, com incremento de eventos, atividades que desenvolvemos no âmbito da Administração pública”, Charles Dias relembra: ao longo de 2017, 2018 e 2019, “já fizemos mais de 30 shows, com grandes artistas de renome nacional, a Temporada de Férias, o Arraiá do Betinho, o ‘Réveillon’ e, isso vem fazendo com que Uruaçu se mantenha nesse ‘ranking’”.

Mirando o futuro, o titular da Pasta do Turismo relata: “Temos outras propostas de podermos trabalhar de agora em diante, concluímos a Ciclovia do Cerrado, um atrativo extremamente importante e, trabalharemos em uma nova praia Generosa. Estamos elaborando edital e lançaremos concurso público para a construção de uma nova praia Generosa naquele local do lago Serra da Mesa”.

Afirmando que o governo Valmir Pedro não para, buscando a categoria A (que poucos Municípios têm), comunica: “Estamos com a nossa equipe, com apoio do prefeito, trabalhando e buscando fazer sempre o melhor para o Município. Logo mais teremos novidades, esse é o primeiro passo [melhor classificação turística] e, a partir de agora o Município tem condições de buscar recursos para a infraestrutura, os eventos. Uruaçu na rota turística para o mundo”.

Contente, Valmir Pedro comenta que o plano de governo dele trouxe idealizações turísticas inovadoras e, a exemplo de toda área do Poder Executivo brasileiro, infelizmente nem tudo é possível cumprir – o mesmo ocorre em todas as Prefeituras –, devido imprevistos financeiros surgidos no decorrer do mandato. Apesar das dificuldades, a infraestrutura turística construída pela gestão dele igualmente “foi decisiva para que houvesse avanço na categorização de Uruaçu no Mapa do Ministério do Turismo. Podemos citar exemplos que às vezes as pessoas não sabem ou não lembram: o recapeamento de todas as vias rápidas de Uruaçu, a conclusão da Ciclovia do Cerrado e, a construção e reforma de praças”. No caso de recapeamentos, fica a relembrança de que essa opção é a mais viável, uma vez que seria erro investir e determinados bairros, deixando as vias rápidas – roteiros para chegar aos setores –, sem solução. “Por elas é que as pessoas passam, ao deixarem ou indo de encontro aos seus lares”, já dizia o prefeito ao JORNAL CIDADE em ocasião anterior.

Ainda na nota da Prefeitura uruaçuense, está: ‘O crescimento dos leitos de hotéis e a manutenção de uma estrutura de promoção e fomento ao turismo também foi fundamental para essa grande conquista de Uruaçu. Nem nos tempos do lago Serra da Mesa com o nível da água atrativo e grandes Carnavais Uruaçu conseguiu alcançar uma classificação com essa.’.

 

Leque de boas opções

Ao todo, 2.694 cidades de 333 regiões turísticas do País foram incluídas na atualização da plataforma, prova a mais de que o Brasil detém destinos qualificados e atrativos, caso de Uruaçu, localizada no Norte de Goiás, contando com forças variadas, através das iniciativas pública e privada e, do Terceiro Setor: lago Serra da Mesa, cachoeiras, rios, córregos, outros redutos rurais, museus, templos (igrejas), parques, praças, hospedagem, gastronomia e artesanato (inclusive o religioso). Eventos musicais, artísticos, culturais e educacionais. Também uma gama de iniciativas e manifestações culturais, com boas cenas locais – musical, teatral, literária, tradicional e educacional. Em pouco mais de seis meses no cargo, a atual, experiente e discreta secretária municipal da cultura, Nilde Alves, tem praticado iniciativas inovadoras e abrangentes, beneficiando as alas cultural e turística.

Em Goiás, agora são 79 Municípios no Mapa. O Estado continua com dez Regiões Turísticas: Vale do Araguaia, Ouro e Cristais, Chapada dos Veadeiros, Negócios e Tradições, Pegadas no Cerrado, Estrada de Ferro, Lagos do Paranaíba, Águas e Cavernas do Cerrado, Vale da Serra da Mesa e Águas Quentes.

Este ano, 12 Municípios goianos saíram e outros oito entraram para o Mapa do Turismo Brasileiro. Os novos integrantes são Aurilândia, Piracanjuba, Vila Propício, Caldazinha, Jandaia, Goianésia, Portelândia e Perolândia. Já os Municípios de Nova Veneza, Luziânia, Pilar de Goiás, Cocalzinho, Morrinhos, Mossâmedes, Córrego do Ouro, Cidade Ocidental, São Luís de Montes Belos, Itarumã, Ipameri e Simolândia não fazem mais parte do Mapa porque não cumpriram os critérios exigidos pelo governo federal.

Além da necessidade de a localidade ter um órgão de Turismo em atividade e Conselho Municipal de Turismo funcionando, o novo Mapa adotou outros critérios obrigatórios para a participação na plataforma: orçamento próprio destinado ao Turismo, possuir prestadores de serviços turísticos de cadastro obrigatório registrados no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur), do Ministério e, apresentar Termo de Compromisso assinado pelo prefeito.

 

(Jota Marcelo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!