Falta de coalização soa maior e Norte goiano continua sem deputado estadual

Em vitória da desunião e derrota do Norte de Goiás, mesmo com o eleitorado votando maciçamente em candidatos da região (e essa preferência poderia ter sido ainda maior), retrato realista expõe novamente tal parte do Estado sem representante na Alego.

A 20ª legislatura da Assembleia terá início com renovação de 60,9% – Fotos (acima e da home): Maykon Cardoso/Alego

 

Resultado oficial da Justiça Eleitoral mostra que dos 41 deputados estaduais vitoriosos em 2 de outubro para atuarem na 20ª legislatura do Parlamento goiano, 20 são reeleitos.

Para a posse de 1º de fevereiro na sede da Assembleia Legislativa de Goiás, em Goiânia, as agremiações com mais cadeiras são o MDB (com sete vagas), UB (seis); PRTB (quatro); PT, PP, PL (três), Republicanos, PSDB, Avante, Patriota, PSD e Agir (duas); e, PSC, PSB e Solidariedade (uma).

 

Norte goiano

Região onde se localiza a filial do JORNAL CIDADE – em Uruaçu –, o Norte de Goiás não elegeu nenhum representante. Última vez que isso ocorreu foi na disputa eleitoral de 1982, com o hoje advogado Manoel de Oliveira Mota.

Os nortenses mais votados foram Givago Valadares (PRTB), de Porangatu, somando 18.249 votos; e, doutor Rodrigo (Avante), de Uruaçu, com 17.823 votos – apenas 426 votos a menos que o filho da prefeita Vanuza Valadares.

Dentro do Avante, dois eleitos, pertencentes a colégios eleitorais enormes: o empresário supermercadista André do Premium (26.063 votos), de Santo Antônio de Descoberto; e, Anderson Teodoro (25.552 votos), de Águas Lindas de Goiás, apoiado pelo prefeito doutor Lucas Antonietti (Podemos). Muito ligado ao prefeito, Anderson foi vereador nos períodos 2009-2012 e 2013-2016 e, secretário municipal de diferentes Pastas em mandatos distintos. A diferença dos votos do uruaçuense, terceiro mais votado da sigla, com Anderson (segundo mais votado), foi de 7.729 votos.

O JC veiculará reportagem ampliada focando a derrota da falta de coalização política em Uruaçu e no Norte.

 

41 eleitos para a Alego

Entre os 41 concorrentes eleitos, representantes de variadas regiões.

Bruno Peixoto (União Brasil): 2,14% – 73.692 votos (reeleito)

Lucas do Vale (MDB): 1,62% – 55.747 votos

Lucas Calil (MDB): 1,48% – 50.843 votos (reeleito)

Issy Quinan (MDB): 1,38% – 47.453 votos

Amilton Filho (MDB): 1,35% – 46.556 votos (reeleito)

Antônio Gomide (PT): 1,31% – 45.256 votos (reeleito)

Virmondes Cruvinel (União Brasil): 1,25% – 42.925 votos (reeleito)

Lincoln Tejota (União Brasil): 1,20% – 41.456 votos

Henrique César (PSC): 1,18% – 40.506 votos (reeleito)

Cairo Salim (PSD): 1,17% – 40.359 votos (reeleito)

Vivian Naves (PP): 1,12% – 38.574 votos

Jamil Calife (PP): 1,11% – 38.248 votos

Paulo Cezar Martins (PL): 1,09% – 37.638 votos (reeleito)

Renato de Castro (União Brasil): 1,04% – 35.842 votos

Amauri Ribeiro (União Brasil): 1,02% – 35.060 votos (reeleito)

Major Araújo (PL): 0,99% – 33.928 votos (reeleito)

Delegado Eduardo Prado (PL): 0,98% – 33.828 votos (reeleito)

Charles Bento (MDB): 0,97% – 33.280 votos (reeleito)

Wagner Neto (PRTB): 0,95% – 32.543 votos (reeleito)

Talles Barreto (União Brasil): 0,93% – 31.961 votos (reeleito)

Quirino (Republicanos): 0,92% – 31.559 votos

Veter Martins (Patriota): 0,90% – 30.836 votos

Wilde Cambão (PSD): 0,87% – 29.908 votos (reeleito)

Lineu Olimpio (MDB): 0,86% – 29.775 votos

Clécio Alves (Republicanos): 0,82% – 28.322 votos

Thiago Albernaz (MDB): 0,82% – 28.229 votos (reeleito)

Gustavo Sebba (PSDB): 0,81% – 27.973 votos (reeleito)

André do Premium (Avante): 0,76% – 26.063 votos

Coronel Adailton (PRTB): 0,74% – 25.610 votos (reeleito)

Anderson Teodoro (Avante): 0,74% – 25.552 votos

Bia de Lima (PT): 0,71% – 24.391 votos

Alessandro Moreira (PP): 0,68% – 23.345 votos

Doutor José Machado (PSDB): 0,67% – 22.928 votos

Mauro Rubem (PT): 0,65% – 22.304 votos

Gugu Nader (Agir): 0,63% – 21.743 votos

Júlio Pina (PRTB): 0,62% – 21.243 votos (reeleito)

Zeli (PRTB): 0,61% – 20.967 votos

Rosângela Rezende (Agir): 0,58% – 19.965 votos

Karlos Cabral (PSB): 0,55% – 18.777 votos (reeleito)

Cristiano Galindo (Solidariedade): 0,52% – 17.788 votos

Cristóvão (Patriota): 0,51% – 17.484 votos

 

Outros nomes

Álvaro Guimarães (UB), Chico KGL (UB), Cláudio Meirelles (PL), doutor Antonio (UB), Francisco Oliveira (MDB), Henrique Arantes (MDB), Max Menezes (PSD), Rubens Marques (UB), Sérgio Bravo (PSB) e Zé da Imperial (MDB).

Nove não disputaram vagas para deputado estadual e, sim para deputado federal: os eleitos Delegada Adriana Accorsi (PT), Lêda Borges (PSDB) e Pastor Jeferson Rodrigues. E, os não eleitos Alysson Lima (PSB), Delegado Humberto Teófilo (Patriota), Helio de Sousa (PSDB), Paulo Trabalho (PL), Rafael Gouveia (Republicanos) e Zé Carapô (Pros).

Iso Moreira (UB), pai do eleito Alessandro; e, Sebastião Caroço (UB) não concorreram a nenhum cargo.

 

(Jota Marcelo e Márcia Cristina)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!