Em uma semana, Prefeitura de Goiânia realiza 530 cirurgias de cataratas, em parceria com Fundação e Hospital

“Realizar esse tipo de procedimento, pelo SUS, em grande escala, alivia a espera e faz com que as pessoas voltem a enxergar melhor o mais rápido possível”, afirma secretário Saúde, Durval Pedroso.

Secretaria Municipal de Saúde da capital destaca que, no total, foram agendados 610 procedimentos – Fotos, inclusive da home: SMS

 

 

A Prefeitura de Goiânia, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), realizou 530 cirurgias de cataratas, entre os dias 7 e 12 de novembro. A instituição parceira Fundação Banco de Olhos realizou 210 procedimentos e o Hospital de Olhos Vila Nova, 320.

“Realizar esse tipo de procedimento, pelo Sistema Único de Saúde (SUS), em grande escala, alivia a espera e faz com que as pessoas voltem a enxergar melhor o mais rápido possível”, diz o secretário municipal de Saúde, Durval Pedroso, que antecipa novas ações da pasta. “Vamos realizar ações, visando aumentar o acesso dos usuários aos serviços ofertados pelo SUS. Na área da oftalmologia, por exemplo, vamos ter mais ações ainda este ano”, antecipa.

 

Agradecimento

Um dos beneficiados com a ação da Prefeitura foi Isaque Cardoso, de três anos, filho de Jaqueline Pereira. Ele foi submetido a uma cirurgia de catarata congênita, terceiro procedimento que faz pela saúde municipal. “O Isaque vem sendo atendido pelo Sistema Único de Saúde desde os dois meses de idade, quando foi diagnosticado com a doença, e vem sempre fazendo acompanhamento. Hoje, pela honra e glória do ‘Senhor’, e por essa ação da Prefeitura, é a última cirurgia dele. Sou muito grata a Deus e a todos”, falou Jaqueline, emocionada com a ação.

Dias antes do início das cirurgias, a Fundação Banco de Olhos e o Hospital de Olhos Vila Nova ligaram e mandaram mensagens telefônicas aos pacientes. “Às vezes, é preciso ligar várias vezes e insistir nas mensagens, até que o paciente seja contatado, e não perca a vez. Por isso, é tão importante que todos mantenham o cadastro do SUS atualizado”, alerta Durval Pedroso.

No total, foram agendadas 610 cirurgias, sendo que 81 tiveram que ser remarcadas para a semana seguinte, devido à indisponibilidade de atendimento, ou ao estado clínico do paciente como, por exemplo, pessoas que estavam gripadas ou com pressão arterial alta.

 

(Informações: SMS – Prefeitura de Goiânia)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!