Amarillo investirá R$600 milhões para implantação de seu projeto de ouro em Mara Rosa

Empresa e Governo de Goiás acabam de assinar protocolo de intenções para construção da unidade de extração e beneficiamento de ouro no Município. Empreendimento deve gerar 2,7 mil empregos diretos e indiretos na fase de construção e cerca de 3,5 mil durante a operação.

 

Ronaldo Caiado (dir.), governador de Goiás e, Wilder Morais, secretário da Indústria, Comércio e Serviços. Nas outras imagens, também os diretores da Amarillo – Imagens: Divulgação

 

A Amarillo Mineração do Brasil Ltda. e o Governo do Estado de Goiás assinaram, em 25 de maio de 2020, protocolo de intenções para suporte à implantação de uma unidade industrial de mineração no Município de Mara Rosa, Norte goiano. A construção, prevista para iniciar em outubro deste ano, irá gerar 700 empregos diretos e 2 mil indiretos, resultando em investimento de aproximadamente R$600 milhões. O início da operação está previsto para segundo semestre de 2022 e deve contar com 500 empregos diretos, além de gerar outros 3 mil empregos indiretos. A vida útil da mina está estimada em dez anos, período que pode ser ampliado com a continuidade da pesquisa mineral.

Para o secretário de Indústria, Comércio e Serviços, Wilder Morais, esta é “uma boa notícia, nesse momento em que precisamos tanto de uma retomada da economia”. O governador Ronaldo Caiado (Democratas) agradeceu o empenho e as diretrizes da empresa. “Nós nos sentimos imensamente honrados. Serão muito bem recebidos no nosso querido Estado”.

Rowland Uloth, presidente do Conselho da Amarillo Gold, que acumula sólida experiência em mineração no Canadá, destacou: “É muito importante termos um apoio como este, sendo uma indústria bem-vinda na região”. Mike Mutchler, presidente & CEO da Amarillo reforçou: “Entendemos como é importante a mineração para uma comunidade. Vamos nos esforçar, enquanto empresa, para produzir da melhor forma possível e melhorar a vida de todos”.

Segundo o protocolo de intenções, a implantação de novos empreendimentos que gerem desenvolvimento econômico e social é de grande interesse para a região, incentivando a atividade industrial. A empresa deve formar parcerias com instituições de ensino e de fomento ao empreendedorismo para capacitar a mão de obra e incentivar o comércio local, priorizando, sempre que possível, a contratação de pessoas, produtos e serviços provenientes da região.

Para Arão Portugal, diretor-geral da Amarillo Gold no Brasil, “a implantação desta unidade é uma conquista para toda a região Norte de Goiás, em especial para o Município de Mara Rosa, proporcionando desenvolvimento socioeconômico para as comunidades do entorno, contribuindo com o crescimento do Estado e auxiliando no fortalecimento da economia do País. Estamos empenhados para a execução deste projeto no período mais breve possível, respeitando todas as normas legais e utilizando os melhores ‘standars’ internacionais para mineração”.

 

Mineração sem barragem de rejeitos

Arão Portugal reforçou ainda que será uma das primeiras green field da região, já iniciando o projeto sem barragem de rejeitos, conferindo mais segurança e compromisso com o meio ambiente. Com tecnologia dry stacking, de empilhamento a seco, ainda utilizará menos água nova durante o processo mineral. “Temos consciência da nossa responsabilidade, tanto econômica, quanto social e ambiental, e vamos fazer aquilo de melhor que exista nos padrões internacionais. A Amarillo será referência para o Estado”, disse o diretor.

“Não ter uma barragem de rejeito mostra o quanto vocês, ao implantar este projeto, já trazem uma nova tecnologia, que confere segurança à população e melhor capacidade de aproveitamento de água. Quero cumprimentá-los pela grande empresa, que será referência mundial por tudo isso que já estão fazendo”, afirmou Ronaldo Caiado.

 

Próximas etapas

A Amarillo já realiza um trabalho de pesquisa na região, tendo investido cerca de US$15 milhões. A empresa recebeu a Licença Preliminar (LP) para implantação do projeto em 2016 e realizou, em fevereiro daquele ano, uma audiência pública, reunindo mais de seiscentas e cinquenta pessoas, para levar informações sobre o Projeto Mara Rosa e esclarecer dúvidas dos mais diversos públicos. A comunidade de Mara Rosa está ansiosa pela chegada do empreendimento. A próxima etapa será a obtenção da Licença de Instalação (LI), com expectativa que ocorra em tempo de começarmos a implantação em outubro de 2020. O início da abertura da mina (pre stripping) está previsto para abril de 2021.

“Temos feito todos os esforços para cumprir com sucesso todas as etapas e fases de maturação do empreendimento para que o Projeto Mara Rosa seja implantado com base na sustentabilidade, social, econômica e ambiental, gerando emprego e renda à população. Acredito que estamos no caminho certo e agradecemos o empenho e colaboração do Governo do Estado de Goiás a da Secretaria de Indústria e Comércio e demais instituições-chave ao desenvolvimento deste empreendimento”, reforça Arão Portugal.

 

Sobre a Amarillo Gold Corp.

A Amarillo Gold Corp. é uma empresa de metais preciosos, com foco em pesquisa e desenvolvimento de projetos no Brasil. O principal ativo da companhia é o projeto Mara Rosa, localizado no município de Mara Rosa, Estado de Goiás. A empresa recebeu a Licença Preliminar (LP) para o projeto e segue na etapa de obtenção da Licença de Instalação (LI), com expectativa para o terceiro trimestre de 2020, dando início à construção da unidade.

A Amarillo também desenvolve avaliações em área de exploração em estágio avançado em Lavras do Sul, localizado no Rio Grande do Sul, integrado por 22 alvos de exploração. Ambos estão localizados em área com excelente disponibilidade de infraestrutura.

 

(Informações: Comunicação)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!