Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 14 de setembro 2019

CULTURA & EDUCAÇÃO

DIVERSOS

‘Senhorita’ – Zé Geraldo

Minha meiga senhorita, eu nunca pude lhe dizer

Você jamais me perguntou de onde venho e pra onde vou

De onde eu venho não importa pois já passou

O que importa é saber pra onde vou

Minha meiga senhorita o que eu tenho é quase nada

Mas tenho o sol como amigo

Traz o que é seu e vem morar comigo

Uma palhoça num canto da serra será nosso abrigo

Traz o que é seu e vem correndo vem morar comigo

 

Aqui é pequeno mas dá pra nós dois

E ser for preciso a gente aumenta depois

Tenho um violão que é pras noites de lua

Tem uma varanda que é minha e que é sua

Vem morar comigo meiga senhorita

Vem morar comigo meiga senhorita, vem morar comigo

 

Aqui é pequeno mas dá pra nós dois

E ser for preciso a gente aumenta depois

Tenho um violão que é pras noites de lua

Tem uma varanda que é minha e que é sua

Vem morar comigo meiga senhorita

Vem morar comigo meiga senhorita, vem morar comigo

 

Zé Geraldo é mineiro de Rodeiro. Nascido em 1944, se tornou um dos qualificados profissionais da musicalidade brasileira. A canção foi gravada também, destacadamente, por Almir Sater

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!