CULTURA & EDUCAÇÃO

DIVERSOS

‘O menino da Vila da Paia’ – Carzem

[Ao Valmir Pedro Tereza

 

O menino da Vila da Paia queria ser prefeito.

Ele era pobre, morava numa casa de adobe, estudou em escola pública, era órfão de pai – Seu José Pedro -, foi engraxate.

É o ultimogênito de uma turma de oito irmãos.

Falava com paixão e brilho nos olhos, sem medo do combate.

 

O menino da Vila da Paia queria ser prefeito.

Até os 18 anos dormia com sua mãe, privilégio de filho mais novo.

Olha para trás e lembra com carinho e gratidão do arroz requentado e frito que sua genitora lhe oferecia por alimento.

Mesmo pobre ele era feliz e é grato por aqueles momentos.

 

O menino da Vila da Paia queria ser prefeito.

Ele tinha um sonho, um desejo, uma ambição: “quero ser prefeito”.

Sempre teve consigo o dom da oratória.

Era um menino desenvolto, sabido, muito esperto.

 

O menino da Vila da Paia queria ser prefeito.

Não esperou de braços cruzados. Ele trabalhou.

Na sua adolescência e juventude foi vendedor de picolé, garimpeiro, frentista de posto, garçom, vendedor em loja de calçados, locutor de rádio, boia-fria…

E ele também estudou. É formado em História, pela UEG Câmpus Uruaçu.

Tem muita luta em sua biografia.

 

O menino da Vila da Paia queria ser prefeito.

Desde muito novo cativava e convencia…

Aos 19 anos de idade se elegeu vereador: o mais novo de Goiás, a imprensa assim anunciou.

Essa vitória, sua mãe Dona Geraldina, já falecida, não vivenciou.

O menino da Vila da Paia tinha pressa.

 

O menino da Vila da Paia queria ser prefeito.

Passado o tempo necessário, ele, já homem feito,

constituiu família, teve três filhos: Victória, Amandha é José Pedro.

Casou-se com Anne Lígia que é o seu grande amor e braço direito.

 

O menino da Vila da Paia queria ser prefeito.

Competiu três vezes. Na primeira, em 2012, não venceu. Mas ele continuou tentando: em 2016 ele foi eleito.

E em 2020 ele foi reeleito.

O menino pobre da Vila da Paia queria e se tornou prefeito.

 

Carzem (esq.) e Valmir Pedro – Rede Social

 

Carzem (registrado Carlos Henrique Alves do Rêgo) é natural de Uruaçu, onde reside; é, dentre outras qualificações, presidente da Academia Uruaçuense de Letras (AUL), escritor, poeta; e, bancário. Poema (homenagem ao prefeito de Uruaçu, Valmir Pedro [PSDB]), de 06/05/2022 (data do aniversário do homenageado), às 08h30. A partir desta ocasião, por tempo indeterminado, o JORNAL CIDADE publica neste espaço (site e nas edições impressas quinzenais) poesias/contos de membros da AUL e do grupo da Academia no WhatsApp. Com isso, parte deles volta a ter obras veiculadas no Muro Cultural

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!