CULTURA & EDUCAÇÃO

DIVERSOS

‘Impaciência do poeta’ – Gregório de Matos Guerra

Cresce o desejo; falta o sofrimento;/

Sofrendo morro; morro desejando:/ Por

uma, e outra parte estou penando,/

Sem poder dar alívio ao meu

tormento.

 

Se quero declarar meu pensamento,/

Está-me um gesto grave

acovardando;/ E tenho por melhor

morrer calando,/ Que fiar-me de um

néscio atrevimento.

 

Quem pretende alcançar, espera, e

cala;/ Porque quem temerário se

abalança,/ Muitas vezes o amor o

desiguala.

 

Pois se aquele que espera sempre

alcança,/ Quero ter por melhor morrer

sem fala,/ Que falando, perder toda a

esperança.

 

Gregório de Matos Guerra (23/12/1636-26/11/1696) nasceu em Salvador-BA, formou-se em Direito, trabalhou como juiz, mas sua grande paixão era a literatura. Obra da série Poemas Religiosos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!