OPINIÃO

DIVERSOS

‘EDITORIAL’ – Edição 389 (1º a 15/11/2022) – ‘Você quer ter Covid-19 novamente?’

A pandemia da Covid-19 nunca acabou no mundo, na rua do seu serviço, da sua moradia. Permanece sendo realidade e nova onda do novo coronavírus é realidade no Brasil, conforme resultados de testes e o grande aumento no número de casos e internações. Por mais que alguns queiram negar, essa doença é grave, nunca deixou de se fazer presente em todos os Países e, a melhor maneira de evitá-la é tomar providências. O exemplo correto no combate à pandemia deve ser atitude de todos e querer dissimular, fazer de conta que está livre do problema pode ser fatal individual e coletivamente.

Meses atrás, o quadro mostrava que a variante Ômicron da Covid, descoberta no início de novembro de 2021 por cientistas na África do Sul, causou novos casos. Começaram a aparecer na região e em poucas semanas chegou a outros Países. Outros cientistas da África do Sul, ao mesmo tempo, detectaram anomalias em amostras do vírus e no final daquele mês, oficialmente essa variante tinha se espalhado pelo mundo.

Mesmíssima situação na atualidade, novembro/2022 (e muitos não se preocupam ou negam a realidade), com a nova onda. É sabido que a vacina contra a Covid não impede a infecção pelo coronavírus, principalmente com a circulação das novas variantes, porém a verdade mostra: especialistas no assunto comprovam que doses do imunizante são essenciais para redução da gravidade do quadro.

Todo cuidado é pouco. Se cuide! Ou seja: estar com o esquema vacinal em dia pode até não evitar que você pegue o vírus, mas na maioria das vezes torna a infecção mais branda, sem necessidade de internação ou do uso de remédios anti-inflamatórios e de máquinas para a oxigenação do organismo. Use corretamente a máscara. Em locais fechados como trabalho, shopping, unidades de ensino e transportes coletivos, nem se fala! Permanente, faça uso da higienização, de álcool gel. Não fique de bobeira, nas aglomerações e, mesmo com a comprovação de não infecção, recomenda-se uso de máscaras, de preferência modelos profissionais (PFF2, N95, etc). Não fuja dos testes. Esqueça o comodismo e as desculpas. Faça quantos testes forem necessários. Sua atenção aos sinais ditos típicos da Covid-19 (febre/calafrios), tosse, dificuldade para respirar, fadiga, dor no corpo, dor de cabeça, perda de olfato e paladar, dor de garganta, garganta inflamada, nariz entupido, presença de coriza, náusea, vômito, diarreia e outras estranhezas em seu corpo. Considera viável se isolar, médico recomendou isolar, isole! O teste apresentou resultado negativo e os sintomas ainda continuam? Isolamento por mais algum tempo. Positivou? Isolamento, sem contato com outras pessoas.

Você quer ser mais uma vítima da Covid? Que ter Covid? Quer sofrer da doença pela segunda, terceira, quarta vez? Evite todos esses problemas!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!