Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 18 de agosto 2019

OPINIÃO

DIVERSOS

‘EDITORIAL’ – Edição 306 (16 a 31/05/2019) – ‘Desenvolvimento econômico regional’

Em muitos espaços eletrônicos e edições impressas, o JORNAL CIDADE destacou a importância do desenvolvimento econômico regional dentro de Goiás, inclusive com participação do hoje governador Ronaldo Caiado (Democratas), na época senador, que, em 14 de maio do ano passado participou de reuniu em Goiânia com o Conselho da Associação Pró-Desenvolvimento Industrial do Estado de Goiás (Adial), presidida por Otávio Lage Filho.

Na ocasião, Caiado, que conhece muito Goiás, afirmou que a viabilidade do setor produtivo é um dos maiores desafios ao Estado e, que precisaria ser enfrentado com compromisso de aumentar os incentivos e diminuir a burocracia e, a insegurança jurídica. Caiado opinou: o Governo de Goiás precisaria ter o setor como parceiro e não causar entraves que impeçam as indústrias de crescerem; não deve mirar somente em regiões mais ricas; e, que Goiás estava carente de pessoas com visão de Estado, solidariedade ao cidadão. “O Estado tem de estar aparelhado para fazer com que os polos regionais tenham o mínimo de dignidade de cidadania”, salientou.

Presente, o também então senador Wilder Morais (Democratas), que categorizou a necessidade de regiões mais carentes de Goiás, como o Norte (sede deste periódico) e o Nordeste, atraírem novas indústrias.

Também relatou Caiado, naquele tempo pré-candidato a governador: “Nossa preocupação é dar viabilidade ao setor produtivo. É preciso criar um sistema que possa diferenciar Goiás no contexto nacional. Precisamos criar mecanismos para que o setor produtivo seja mais incentivado. O setor produtivo tem papel primordial na recuperação de Goiás. Diante dos desacertos nos últimos anos, a insegurança jurídica em nosso Estado colocou em risco postos de trabalho e investimentos. Meu compromisso é fazer o Estado recuperar a confiança de empresários e investidores e promover um cenário seguro que vá garantir empregos e desenvolvimento. Só assim vamos mudar esse cenário. A mão forte do Governo tem de ser na saúde, segurança e educação. No mais, precisamos abrir espaço para que o setor produtivo possa decolar e gerar empregos e desenvolvimento”.

Caiado, que quer combater a desigualdade, disse ainda que o Governo de Goiás “precisa conceder os incentivos fiscais dentro de estratégia de Governo. Não é estratégia pessoal ou para atender interesses de A ou B. A transparência nesse processo é tudo”. E: “Vamos manter tudo aquilo que está produzindo resultados positivos para o nosso Estado. Nossa principal meta é a busca do pleno emprego. Nesse sentido os incentivos são instrumentos muito valiosos”.

Na condição de governador eleito e empossado com poucos dias (e assim continua, neste maio de 2019), Caiado e empresários tiveram momentos tensos. Lógico, cada parte querendo o bem de Goiás.

Fica a torcida para que tudo se ajuste, cada um cedendo um pouco e todos ganhando, pois Goiás tem potencial, sim!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!