CULTURA & EDUCAÇÃO

DIVERSOS

‘Buriti’ – Antônio Geraldo Ramos Jubé

Buriti, buriti da verde várzea.

A saudade é paisagem, água quérula.

O céu, redoma azul sobre a planura,

no espaço claro de manhã de pérola.

Buriti, buriti ancião, decrépita

testemunha de coisas e mudanças.

Que fizeram contigo? Edifícios

te afogaram, em sombras e lembranças.

 

Foram-se os anos te deixando, apenas,

nos campos invadidos, espectral.

Antes, a água bebida nas raízes,

agora, um pranto podre no canal.

 

Buriti, buriti da verde várzea,

testemunha calada da mudança.

Ainda estás de pé em meio ao tráfego.

Em volta a fúria, a fúria urbana avança.

 

Antônio Geraldo Ramos Jubé (1927-2010), natural da cidade de Goiás (GO), foi escritor (com vários livros publicados), poeta, crítico literário, radialista, jornalista, articulista em periódicos, militante cultural versátil, licenciado em Letras Neolatinas pela Universidade Federal de Goiás (UFG), onde foi professor de Literatura e advogado

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!