‘XVIII Ciclo de Debates’ tem início nesta terça 22 no Câmpus Norte da UEG

Evento reúne em Uruaçu, ao longo de quatro dias, debatedores educacionais e de distintas áreas. JORNAL CIDADE quis saber e dois deles comentam sobre essa edição 2022.

Professor doutor Edson Arantes Junior assinala: “Nossa intenção é mostrar à comunidade como que o curso de História pensa a nossa cultura e produz conhecimento sobre a nossa cidade”. Professora doutora Maria Meire de Carvalho: “A programação revela interessantes incursões pelas memórias e pela história de Uruaçu” – Foto (acima e na home) (Arquivo) e imagem: Jota Marcelo/JORNAL CIDADE

 

Na Universidade Estadual de Goiás, Com a observação de que Uruaçu é uma cidade com ampla produção intelectual, existindo diversos escritores que expressam imagens e sentimentos próprios da cultura do Médio Norte goiano, os professores do Câmpus Norte – Sede Uruaçu colocaram em debate essa produção literária.

Momento para análises da obra poética ribeirinha de Sinvaline Pinheiro; a prosa de Mariano Peres; as memórias dos irmãos Ítalo Campos e Itaney Campos; e, José Fernandes Sobrinho. Como objetivo, pensar a literatura de/sobre o Médio Norte, especialmente, Uruaçu. Em um diálogo fecundo entre História e Literatura.

 

Impressões

Veja duas opiniões de participantes do Ciclo, procurados pela reportagem:

PROFESSOR DOUTOR EDSON ARANTES JUNIOR, DO CÂMPUS NORTE DA UEG – “Trata-se do XVIII Ciclo de Debates, nesse evento nós buscamos discutir a história e a literatura de/sobre Uruaçu. Para isso, estamos reunindo historiadores e críticos literários que estudam esses autores. Nossa intenção é mostrar à comunidade como que o curso de História pensa a nossa cultura e produz conhecimento sobre a nossa cidade. É um momento muito rico, na programação teremos a ‘Conferência’ da Professora doutora Maria Meire de Carvalho, que é de Uruaçu e que tem família aqui. Ela é irmã do presidente da Câmara de Vereadores, Chiquinho [sem partido]. Aproveitaremos esse momento para lançar, em Uruaçu, os livros ‘Trieiros’, de Sinvaline Pinheiro; e, a ‘História de Uruaçu’, de Mariano Peres”. Nota da Redação: livro Trieiros: obra reunida de Sinvaline Pinheiro – Sinvaline Pinheiro. Organização: Professor mestre Rafael Alves de Oliveira e Fausto de Melo Faria Filho. Obra do Instituto Federal de Goiás (IFG). E, livro História de Uruaçu, de doutor Mariano Peres, pela Soslaio Editora (Florianópolis-SC), obra resumida contendo 14 tópicos e publicada no JORNAL CIDADE em 2013

 

PROFA. DRA. MARIA MEIRE DE CARVALHO (UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS [UFG]) – “O ‘Ciclo de Debates: Escrita literária sobre/de Uruaçu: ficção e memória’, promovido pela UEG Câmpus Norte, é um evento que se mostra necessário para que possamos pensar outras experiências histórias de uma região e seu povo. A programação revela interessantes incursões pelas memórias e pela história de Uruaçu. Na minha fala, darei destaque para as possibilidades de se pensar a história de Uruaçu a partir da decolonialidade, com foco na ‘Festa de São Pedro’, conhecida por ‘Festa do Caju’, que acontece há mais de 50 anos no Município. Escolhi pensar a ‘Dança dos Marimbondos’ e suas metáforas no processo histórico como resistência da cultura negra”.

 

Cobertura

Em dados, sob adaptações, da Universidade Estadual de Goiás (UEG), o JORNAL CIDADE publicou ontem toda a programação. Confira no link abaixo.

Entre 21 e 26 de novembro, o periódico proporciona ao internauta, ao leitor, informações diversas abordando as atividades

 

Leia também: Câmpus Norte da UEG promove o ‘XVIII Ciclo de Debates’

 

 

(Jota Marcelo)

  • Juracema Camapum Barroso (Maceió-AL.)

    Parabéns aos que promovem eventos da nossa cultura regional! Engrandece a todos, registra a nossa história literária.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!