Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 16 de novembro 2019

Prevenção e diagnóstico precoce do câncer de próstata comentados pelo urologista Guilherme David

Médico urologista com atuação em Uruaçu (no Centro de Medicina Avançada [clínica do doutor Edmar]), Niquelândia e Porangatu, cidades do Norte goiano, Guilherme Antônio Rocha David concedeu entrevista ao JORNAL CIDADE, comentando que 90% do segundo câncer mais comum entre os homens em todo o mundo – atrás apenas do câncer de pele não-melanoma –, são curados quando diagnosticado precocemente. O profissional, que atende particular e através de convênios, inclusive pelo Sistema Único de Saúde (SUS), detalha: “Cada caso é um caso, o tratamento é individualizado, não existe uma regra ou um tratamento padrão para todo mundo”. Falando sobre a campanha Novembro Azul, desenvolvida no mês de novembro, doutor Guilherme David relembra que os cuidados com a saúde devem ser tomados o ano todo. Leia a entrevista.

 

[QUEM É: morando e, trabalhando em Uruaçu desde março de 2019, Guilherme Antônio Rocha David é um médico cirurgião e urologista. “Urologista é o médico responsável pelo tratamento dos problemas relacionados ao trato urinário de homens e mulheres e genital dos homens”, comenta ele, que é da nova e moderníssima safra de bons médicos recém-chegados a Uruaçu, atuante também em cirurgias por videolaparoscopia; terapia dos cálculos renais; doenças da próstata; bexiga e rins; câncer urológico; disfunções sexuais, ejaculação precoce; exames de urodinâmica; e, biopsia de próstata. Doutor Guilherme David é casado com a médica otorrinolaringologista Elaine Alves Carneiro, que também atende em Uruaçu, Niquelândia e Porangatu e, é professora universitária (disciplina habilidades médicas) na Universidade de Rio Verde (UniRV) (Câmpus Goianésia, cidade do Vale do São Patrício)

 

Doutor Guilherme David chama atenção: “Normalmente, o homem deixa para procurar o médico somente quando tem sintomas, em caso bem avançado e, nesses casos normalmente a gente não consegue fazer um tratamento adequado” – Fotos: Márcia Cristina/JORNAL CIDADE

 

O médico urologista salienta: o câncer de próstata em estágio inicial praticamente não possui sintomas, mas em estágio avançado pode apresentar problemas evidentes

 

“O toque que avalia a próstata é o toque do urologista”, sublinha o profissional com atuação em diferentes cidades

 

“Virar para o paciente e falar que ele tem câncer às vezes é mais traumático do que você conseguir tratar e, o paciente não terá o suporte cirúrgico, não vai conseguir uma cirurgia. Cada caso é um caso, o tratamento é individualizado, não existe uma regra ou um tratamento padrão para todo mundo”, esclarece doutor Guilherme David

Doutor Guilherme David, aos que não sabem, comente a importância do Novembro Azul.

O Novembro Azul é um período, o mês de novembro de todo ano, que foi instituído para ser feita a prevenção do câncer de próstata. Não só do câncer de próstata, mas, da prevenção da saúde do homem. A gente sabe que o homem é muito difícil de consultar no médico, tem vários tabus relacionados à saúde dele, apresenta mais resistência à ideia de buscar regularmente o médico, se tratar ou não e, então, é uma prevenção para fazermos a pesquisa do câncer de próstata e da saúde do homem. Essa conscientização sobre a importância da prevenção e do diagnóstico precoce do câncer de próstata deve valer para todos os meses.

 

Determinados homens têm medo de consultar, conversar, fazer o exame de prevenção com o médico. O que o doutor Guilherme tem a dizer para quem age assim?

Muitos pacientes têm medo do famoso toque retal. Eles acham que por fazer o toque vão perder a masculinidade, serão menos ou mais homem por causa do exame. A gente tenta conscientizar que o toque retal, na verdade, é uma parte do exame que dura em torno de dez a quinze segundos, um exame rápido e que mostra vários detalhes da próstata, que podem dar um diagnóstico de câncer de próstata. A gente orienta que o diagnóstico precoce aumenta muito a chance de cura. Normalmente, o homem deixa para procurar o médico somente quando tem sintomas, em caso bem avançado e, nesses casos normalmente a gente não consegue fazer um tratamento adequado.

 

O exame de prevenção deve ser realizado anualmente? Quem deve fazê-lo?

Normalmente, o médico capacitado para fazer o rastreio do câncer de próstata especificamente é o cirurgião urologista, ele faz o rastreio do câncer de próstata uma vez por ano. Anualmente, através de dois exames: o exame de sangue, uma enzima [glicoproteína] chamada PSA [Antígeno Prostático Específico], associada ao exame de toque retal, que é o exame realizado na consulta. Associação dos dois resultados e, é possível prever se o paciente tem indicação de realizar a biópsia ou não, que é o diagnóstico do câncer de próstata – O exame que vai dá o diagnóstico do câncer de próstata.

 

Quanto maior for a demora para o homem procurar um profissional de saúde habilitado, mais chance de o tumor estar avançado, doutor Guilherme?

Sim! Normalmente, o câncer de próstata é um câncer assintomático, é um câncer que não irá dá sintomas. O paciente que tem sintomas devido ao câncer de próstata provavelmente já está em estágio avançado. Se o paciente procurar o médico somente quando tiver sintomas esse câncer tem baixa chance de ser curado.

 

Detalhe mais sobre as opções para a sua realização.

O rastreio do câncer de próstata, reforçando a informação, é feito através do exame de sangue, que é o PSA, e, ele aumenta, com várias patologias. Não só o câncer de próstata, mas, a principal patologia que aumenta ele e a que mata, é o câncer de próstata. PSA aumentado é suspeita de uma possível lesão na próstata. Além do PSA, que detecta, em média 80% dos cânceres, tem o toque retal, que detecta a média de 20%. Por isso, é necessária a associação do PSA com o toque retal. Tem câncer que é diagnosticado apenas com o toque retal. Não adianta só fazer o exame de sangue. – Ah! Eu fiz minha prevenção esse ano, eu fiz o exame de sangue e, o toque não fiz!. A associação dos dois é preconizado, aconselhado, para fazer o rastreio correto do câncer de próstata.

 

O toque retal fica por conta do médico urologista… Existe outro toque, o do coloproctologista?!?… Ou isso é tabu?

Não existe! O toque do urologista avalia a próstata, um órgão que consegue ser avaliado justamente pelo toque, pela sua proximidade. Ela é do tamanho de uma ameixa, localizada abaixo da bexiga e entre a uretra. E a exteriorização dela é pelo ânus. Se você consegue colocar o dedo no ônus é possível palpar a próstata, se ela tiver qualquer alteração em relação a nódulo, se for uma próstata mais dura, endurecida, qualquer alteração no exame, você consegue detectar pelo toque. O toque do outro médico, que é do coloproctologista, não é feito para avaliação da próstata. Ele é feito para investigação de outras patologias. O toque que avalia a próstata é o toque do urologista. Muitos pacientes procuram, nós, urologistas, por causa de lesões no ânus. – Estou com secreção, coceira!. O urologista usa o ânus só para fazer o exame do toque, o urologista trata a via urinaria, a parte da vida urinaria, a parte da região anal normalmente quem trata é o coloproctologista. Muita gente confunde!

 

Detectado o problema, como é o tratamento do câncer de próstata?

O tratamento do câncer de próstata depende de vários fatores, do estágio em que foi achado o câncer, se foi em estágio inicial, localizado só na próstata, se o câncer já invadiu outras partes, se está em um estágio avançado. Depende de seu diagnóstico, o correto tratamento, mas, existe o tratamento cirúrgico, que é a retirada da próstata: é a prostatectomia. Existe a radioterapia e existe até mesmo o acompanhamento. Acompanhamento clínico do paciente, dependendo do estadiamento do câncer [quanto o câncer já se espalhou pelo corpo]. Ou seja, sempre lembrando o mais importante: 90% dos casos de câncer de próstata são tratados, são curados quando diagnosticados precocemente.

 

Como é o depois do homem que passa pelo tratamento?

Um dos medos dos pacientes é exatamente isso. – Ah, doutor! Depois da cirurgia eu vou ficar impotente, eu vou ficar incontinente?. …Que é a perda de urina. Depende! Depende da técnica cirúrgica que é usada, depende do grau do tumor. Um tumor muito avançado, a cirurgia é mais difícil, mais trabalhosa, uma cirurgia é aberta, é por vídeo, é robótica, existem várias técnicas hoje, experiência do cirurgião, existe o equipamento usado por ele que minimiza esses efeitos colaterais, dos quais muitos pacientes têm medo. Têm pacientes que deixam de operar com medo de impotência, com medo de incontinência, hoje em dia esse risco está muito reduzido devido as novas técnicas, os novos trabalhos cirúrgicos…

 

…Atenção máxima de todas as partes, diria?!?…

…Na verdade, o câncer de próstata tem que ser muito bem investigado, porque é um câncer que, entre dar o diagnóstico e ter algum sintoma, demora um tempo. Então, o paciente mais idoso, normalmente a partir dos 75, 76 anos, que tem uma expectativa de vida menor que dez anos a gente normalmente nem investiga, a investigação é parada, pois tem o estresse emocional. Virar para o paciente e falar que ele tem câncer às vezes é mais traumático do que você conseguir tratar e, o paciente não terá o suporte cirúrgico, não vai conseguir uma cirurgia. A investigação tem que ser muito estabelecida, muito bem detalhada, não é todo paciente que tem indicação de investigar, não é todo paciente que tem indicação de cirurgia. Tem paciente que não tem o teto cirúrgico para operar, não vai aguentar uma cirurgia. A gente indica um plano B, uma radioterapia, um acompanhamento. Cada caso é um caso, o tratamento é individualizado, não existe uma regra ou um tratamento padrão para todo mundo.

 

Envolvendo pesquisas, práticas existentes na medicina, como está hoje a situação, envolvendo remédio na linha de tratamento contra o câncer de próstata?

Remédio para câncer de próstata, que cura o câncer, a gente não tem! Isso é mito. O que a gente tem quando o câncer é diagnosticado precocemente é a opção cirúrgica, uma opção que pode ser curativa se você conseguir tirar a próstata inteira e estiver localizado [o câncer] só na próstata. A princípio, você cura o paciente e, outras opções, como radioterapia, que é o famoso banho de luz, ou acompanhamento, mas, não tem um remédio hoje. – Eu vou curar o câncer, porque eu estou tomando esse remédio!. Isso não existe.

 

O exame, a investigação que diagnostica o câncer de próstata ajuda ou não descobrir outros problemas, envolvendo a saúde do homem?

O exame especifico do câncer de próstata é o PSA, mais toque. Ele é focado para a próstata, o PSA aumenta, com outros fatores. Não é só o aumento do PSA simples assim… Que aumentou, está com câncer! Têm muitos pacientes que chegam e dizem estar com problemas, que deu câncer, que está ruim e tal. Quando olha o PSA, está aumentado. PSA não é o exame específico do câncer de próstata. Ele é um exame específico da próstata. Se o paciente tiver uma inflamação, infecção da próstata, vai aumentar, se você fizer um exame de rotina, toque retal e depois coletar o exame, vai aumentar, pois você fez uma massagem na próstata, o PSA aumenta. Existem algumas doenças na próstata que aumentam o PSA. Não especificamente o câncer, pois o aumento puro e simples do PSA não significa câncer. Enfim, tem que ser avaliado por um urologista, um médico. O que é aquele aumento? Aquele aumento cresceu quanto de um ano para outro? Esse aumento está associado ao toque normal? Um toque alterado? Tudo isso precisa estar avaliado, não só o aumento puro e simples do PSA.

 

Novembro Azul. A data 17 desse mesmo mês é o Dia Nacional de Combate ao Câncer de Próstata, mas, sem esquecer de visitar o médico, o que pode ser feito, ali no dia a dia, para ajudar na prevenção… Hábitos saudáveis… alimentação?… Comente.

O câncer de próstata, nunca é demais lembrar, é o câncer que mais mata homens, é o segundo câncer mais comum no homem, perdendo apenas para o câncer de pele. O Novembro Azul é uma campanha importante de conscientização do combate dessa enfermidade. O câncer de próstata é multifatorial, não tem só um fator que leva ao câncer não! O principal é o fator genético, histórico familiar. Paciente que tem um pai com diagnóstico de câncer de próstata, ou um irmão ou um tio, a chance dele ter câncer de próstata é maior, até duas vezes maior. Se tiver o pai mais o irmão, é de três a cinco vezes maior a possibilidade. O principal fator de risco é a genética. [Citando idades] Se o pai, tio ou irmão – que são parente de primeiro grau –, teve diagnóstico de câncer de próstata antes dos 65 anos, é aconselhável que o exame seja realizado já a partir dos 45 anos; e, dos 40 anos para os homens que têm mais de um parente de primeiro grau diagnosticado em idade precoce. Fora o genético, estudos mostram que pacientes obesos, que usam cigarro, que fazem uso de bebida alcoólica, que são sedentários, que não praticam atividades físicas, pacientes que ingerem muita carne vermelha e gordura, têm chance maior de ter câncer de próstata. Então, a prevenção, a consulta regular ao urologista, a avaliação dos sintomas precocemente ajudam no tratamento desse tumor que afeta a próstata.

Nota da Redação: doutor Guilherme David comenta que o recomendado é que todo homem com idade superior a 50 anos faça o exame da próstata. Estudos qualificados apontam que em cada seis homens acima dos 50 anos, um é acometido pela enfermidade. Mesmo com o câncer de próstata prevalecendo em homens com mais de 60 anos, todo cuidado é pouco. Os mesmos estudos provam que em cada dez casos diagnosticados, o paciente tem mais de 65 anos em seis deles.

 

Em Uruaçu, Niquelândia (quinzenalmente, toda quarta-feira, o dia todo: Imagem Clínica e no Hospital Santa Marta) e Porangatu (mensalmente, com data agendada, o dia todo: Clínica Vitalli e Laboratório Exame), quem precisar, pode procurar o senhor, que, além da opção particular, atende através de que convênios?

Nosso atendimento em Uruaçu é na Clínica de Medicina Avançada [localizada na avenida Tocantins, Centro, esquina da lotérica Paraíso da Sorte, uma quadra acima da agência dos Correios]. Atendemos também através de diferentes planos. Exemplos: Unimed e PAX [empresa funerária com matriz em Uruaçu]. E, SUS, por meio de convênio com a Prefeitura de Uruaçu.

 

Doutor Guilherme, mais alguma orientação, ou comentário, focando essa e outras doenças que atingem a população masculina?

Um dado importante: a cada oito minutos é feito um diagnóstico de câncer de próstata, a cada quarenta minutos ocorre um óbito por câncer de próstata. É o câncer que mais mata o homem. Aproveito essa oportunidade do JORNAL CIDADE, para lembrar: outra patologia que chega aqui no nosso ambulatório é a disfunção sexual, impotência. É o urologista que trata: ejaculação precoce, perda da libido, reposição de testosterona, dificuldade de ereção… Tudo isso é o urologista que trata.

 

(Jota Marcelo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!