No Senado, Wilder Morais pretende defender plano turístico para Entorno do DF

“Com um plano, com certeza, teremos maior possibilidade de buscar recursos nos ministérios, propor mudanças legislativas e ter foco 100% no Entorno do Distrito Federal”, comenta o candidato a senador por Goiás, que já atuou no Senado e conhece bem a região.

Wilder Morais: “Fico impressionado com a riqueza histórica e beleza de nossas cidades. E não falo apenas de Pirenópolis e Luziânia. Temos um potencial enorme em todas as outras cidades” – Foto (acima e da home): Assessoria de Imprensa

 

Ex-senador que mais destinou recursos para o Entorno do Distrito Federal, Wilder Morais (PL), candidato ao Senado nestas as eleições de 2 de outubro, deseja resgatar a história da região e também gerar emprego e riquezas para empreendedores e moradores das cidades goianas.

Wilder Morais defende uma mudança radical na estruturação das políticas de turismo. Uma das propostas dele é a consolidação de um plano turístico para toda a região do Entorno – área rica em histórias coloniais e possibilidades de desenvolvimento do agroturismo. “Com um plano, com certeza, teremos maior possibilidade de buscar recursos nos ministérios, propor mudanças legislativas e ter foco 100% no Entorno do Distrito Federal”, diz o candidato.

“Fico impressionado com a riqueza histórica e beleza de nossas cidades. E não falo apenas de Pirenópolis e Luziânia. Temos um potencial enorme em todas as outras cidades”, explica.

Para Wilder, a Lei Complementar 98/94, que institui a Região Integrada de Desenvolvimento do Distrito Federal e Entorno (Ride), pode recepcionar emenda que contemple o empreendedorismo.

Mudanças tributárias que possam atender aos empresários e moradores das cidades do Entorno seriam as medidas protocoladas de imediato, mas Wilder deseja criar um grande comitê para pensar o desenvolvimento sustentável.

E uma das propostas é ampliar o segmento de serviços, gerar empregos e riquezas para a região através da captação de recursos de fontes diversas do governo federal.

O candidato lembra que o Entorno está em Goiás e Minas Gerais, mas é, também, uma região federal, criada a partir de princípios elencados em norma inspirada na Constituição. Daí a necessidade de requerer do governo federal auxílio para direcionar as políticas públicas que ele pretende apresentar no Senado.

 

Pontos turísticos

Wilder lembra a vocação dos municípios do Entorno, que conseguem unir diversas fronteiras econômicas.  Para ele, o caso da tradicional Fazendinha de JK, localizada em Luziânia, é um exemplo de como podemos incrementar nosso desenvolvimento.

Última morada do ex-presidente Juscelino Kubitschek, que faleceu em 1976, a fazenda tornou-se referência da região. Ela une história e política tanto das cidades limítrofes quanto de Brasília.

O imóvel mantém os móveis e artigos pessoais de JK, apesar da família do político ter comercializado a propriedade, em 1984.  A questão é que a fazenda está localizada em Luziânia – 13 quilômetros do Centro da cidade goiana e 60 quilômetros de Brasília. Assim, a localização é ótima e revela o passado de um dos presidentes mais queridos do Brasil.

A fazenda é também a única obra de Oscar Niemeyer elaborada para a zona rural – portanto, uma raridade da arquitetura brasileira.

Wilder Morais acredita que a fazendinha e vários outros patrimônios do Entorno, caso da comunidade Mesquita (quilombola), dos santuários ecológicos de Formosa e as narrativas históricas das origens das cidades, podem auxiliar na elaboração de um plano turístico para defender a região. “O Entorno precisa capitalizar o que tem de bom e melhor”.

 

Serviços

Wilder Morais tem serviços prestados no Senado de olho no segmento turístico. Ele foi, por exemplo, o relator de projeto que pede a diminuição da carga tributária para o turismo rural.

A proposta do ex-senador Lauro Antônio – PLS 65/2012 foi acolhida pelo ex-senador goiano, na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), do Senado.

De acordo com o Senado Federal, a proposta aprovada por Wilder Morais propôs a limitação de 3% para a alíquota de Imposto sobre Serviço de Qualquer Natureza (ISS) incidente no turismo rural.

De acordo com o ex-senador goiano, o turismo rural tem vários predicados, como a genuína aproximação com a natureza e a agricultura.

 

Agroturismo

O candidato diz que o agroturismo é outro potencial a ser explorado pelas cidades históricas do Entorno e dos Municípios de produção agrícola, caso de Cabeceiras, Água Fria de Goiás e Cristalina.

Agroturismo, que tem como principal característica a inserção do visitante ao mundo rural e da produtividade.

 

(Informações, sob adaptações: Assessoria de Imprensa)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!