Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 18 de outubro 2019

Municípios e cidadãos vivem expectativas quanto ao reinício da obra do Hospital Regional de Uruaçu

Ministro da saúde afirmou para bancada goiana no Congresso e ao governador que equipes seriam enviadas a Uruaçu e Águas Lindas de Goiás para analisarem estágios de obras dos Hospitais Regionais, que se encontram paralisadas. Prefeitos, outras autoridades, a população de cada cidade e representações aguardam reinício dos trabalhos.

 

Reunião em Brasília da bancada goiana e do governador com Luiz Henrique Mandetta, ministro da saúde (dir.): pedidos de recursos, inclusive para a conclusão do Hospital Regional de Uruaçu – Foto: Rede social/Professor Alcides

 

Governador Ronaldo Caiado relembrou em Uruaçu dia 28 de junho, visitando a obra do Hospital, que houve até inauguração de uma chamada primeira etapa. Nada funcionou – Fotos: Governo de Goiás/Divulgação

 

Fachada do Hospital: obra se arrasta desde abril de 2013, está paralisada e carece de quase $70 milhões para funcionar – Foto: Márcia Cristina/JORNAL CIDADE

 

Centro cirúrgico sequer teve o acabamento providenciado

 

Obra ainda possui áreas em fase de fundação

 

Em 2009, houve pretensão, sem sucesso, do início da obra. Placa daquele ano, após a pedra fundamental ser lançada – Foto: Jota Marcelo/JORNAL CIDADE

 

Durante reunião de 9 de julho, no gabinete do líder do governo na Câmara dos Deputados, deputado federal Major Vitor Hugo (PSL-GO), o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, se mostrou surpreso com a informação de que o Hospital Regional de Uruaçu não tem a sua obra civil concluída.

Imaginando que o Hospital Estadual Geral e Maternidade de Uruaçu (Hemu) necessitaria, para funcionar, apenas de equipamentos, o auxiliar do presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), informou imediatamente – aos congressistas goianos e ao governador Ronaldo Caiado (Democratas) –, que enviaria até a cidade do Norte goiano equipe ministerial com o propósito de averiguar in loco a situação do empreendimento que é construído desde abril de 2013, em meio a paralisações. A última dura cerca de nove meses.

O ministro, no entanto, não especificou quando a equipe se deslocaria até a cidade do Norte goiano, algo que não havia se concretizado até o fechamento da reportagem, na tarde do dia 14.

Enquanto isso, prefeitos, vice-prefeitos, secretários e outros assessores municipais, vereadores e a comunidade, mais entidades e representações em geral, aguardam o desenrolar de tudo para que possa ser dado início, de novo, às obras da unidade.

Nesse mesmo tempo, olhares atenciosos para a aquisição de equipamentos, com a lembrança: existem, guardados no interior do espaço, alguns adquiridos. Depois vem a fase da definição do comando administrativo e médico (a tendência é que seja uma Organização Social [OS]), com contratações.

Expectativas mais e mais. Exemplo: que o número de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) em unidades dos grandes centros de Goiás seja reduzido. “Vai, em parte, sanar o problema da superlotação nos grandes centros, além de eliminar o ato de frequentemente os usurários se deslocarem de nossa região, para consultas e tratamentos em Goiânia”, sublinha o vereador uruaçuense Professor Gigi (PTC).

 

Governador visitou

Reportagem de uma página da edição de 16 a 30 de junho, mostrou que, de suma importância para o atendimento de saúde pública regionalizado e projetado para atender mais de um milhão de pessoas de 60 Municípios, o Hemu recebeu, dia 28 de junho, visita técnica do governador de Goiás, Caiado (presente na reunião ministerial), que em Uruaçu fez questão de, literalmente, esmiuçar, apresentar o alto índice de pendências da obra, que já teve parte inaugurada, sem jamais funcionar. Caiado ressaltou: pretende inaugurar o Hospital Regional de Uruaçu no segundo semestre de 2020. Prazo, se analisado profundamente, é tido como curto para que tantas providências possam ser praticadas. O chefe de Estado também não informou sobre quando a obra seria reiniciada. Nem mesmo (informar), aos representantes governamentais municipais, que em Uruaçu ele tem essa função atribuída a Ozires Ribeiro Silva, presidente local do Democratas e, Machadinho (da mesma sigla), suplente de deputado estadual.

Na visita, Caiado comunicou que a construção de 33 mil metros quadrados de área construída, financiada com recursos do Tesouro Estadual, precisa, via dados da Secretaria de Estado da Saúde de Goiás, de mais $32 milhões para ser concluída, mais igual valor para equipar a estrutura, com aparelhos e instrumentos. Evidenciou ainda que será necessário providenciar mais R$1,5 milhão para quitar compromissos atrasados com a Oliveira Melo Engenharia e Construção, de Goiânia e responsável pela edificação do imóvel, o maior do Norte do Estado.

 

Congressistas opinam

Entre os presentes no encontro com o ministro, Professor Alcides (PP) destaca que a reunião foi produtiva, com a pauta passando pela melhoria da qualidade dos serviços, ampliação da estrutura física e a humanização do atendimento na saúde pública. Em rede social postou: ‘Mandetta nos falou do aumento das equipes e da extensão do horário nos PSFs para até às 22h, a partir de agora, nas cidades maiores. Falou também de uma medida provisória que será enviada ao Congresso, criando um novo Mais Médicos no Brasil.’.

Mencionando que Ronaldo Caiado discorreu sobre as dificuldades de concluir as obras Hospitais Regionais de Águas Lindas de Goiás (há 15 anos, em andamento) e de Uruaçu, Professor Alcides esclareceu: ‘Vamos ajudá-lo a inaugurar o de Águas Lindas até o final do ano. Quanto ao de Uruaçu, que carece de investimentos superiores a R$60 milhões para funcionar, vamos ajudar o governador a colocá-lo para funcionar também em breve.’.

Igualmente presente na estada com Mandetta, Zé Mário (Democratas) pontua que os investimentos na área da saúde pública são fundamentais e que toda a bancada de Goiás está unida em favor da destinação de emendas individuais, de bancada.

Para Major Vitor Hugo, a melhoria da área da saúde pública é prioridade na gestão do aliado Bolsonaro e do mandato dele, deputado federal, que assinalou a importância da união da bancada na defesa da saúde pública, ajudando na expansão dela, de forma especial no interior do País.

Flávia Morais (PDT), coordenadora da bancada goiana no Congresso, afirma que os deputados federais e senadores goianos têm se esforçado para a obtenção de liberação de emendas para a municipalidade, contemplando setores variados, principalmente os da saúde e da educação. ‘Como líder da bancada, tenho muito orgulho de contribuir de forma efetiva para que todos os cidadãos tenham acesso à uma saúde de qualidade’, postou em rede social.

Leia mais sobre o Hospital Regional de Uruaçu, aqui.

 

(Jota Marcelo)

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!