Hospital Regional de Uruaçu inicialmente funciona exclusivo para tratamento da Covid-19

Goiás tem mais uma unidade com funcionamento exclusivamente para ajudar no combate ao novo coronavírus e trata-se do Hospital Geral e Maternidade de Uruaçu (Hemu), por hora denominado de Hospital de Enfrentamento à Covid-19 do Centro-Norte Goiano (HCN).

Do governador Ronaldo Caiado, ao vistoriar a unidade hospitalar em Uruaçu: “Só inauguro o que vai funcionar ou o que está funcionando” – Fotos: Hegon Corrêa/Governo de Goiás

 

Ronaldo Caiado, com Ismael Alexandrino (esq.) e Pedro Sales, no interior da unidade hospitalar, que está estruturada para ser referência na região para casos suspeitos e confirmados de infecção pela Covid-19

 

Capacidade aglutina média de 200 leitos: 68 de UTIs e 118 de enfermarias

 

Após a pandemia, o Hospital do Centro-Norte Goiano terá finalidade de hospital geral para atendimento regional de urgência e emergência

 

Comumente chamado de Hospital Regional de Uruaçu (HRU), a estrutura ganhou data para entrar em operação – 8 de março –, atendendo exclusivamente pacientes vítimas da Covid-19, em anúncio feito in loco pelo governador de Goiás, Ronaldo Caiado (Democratas), na manhã de 28 de fevereiro. Ladeado por Ismael Alexandrino, secretário estadual de saúde; Pedro Sales, presidente da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra); e, Visconde Coelho, assessor governamental, além de autoridades e incentivadores locais, o chefe de Estado informou que a casa de saúde dará “suporte 100% ao tratamento e enfrentamento à Covid-19”, somando 68 leitos de Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) e 118 de enfermarias, se constituindo em referência para tratamento de casos suspeitos e confirmados de infecção durante a pandemia.

Durante a vistoria, que percorreu todo o imóvel, incluindo setores como a Central de Gás, Geradores e Caldeira, Ronaldo Caiado especificou: “Será transformado em um hospital que vai dar suporte 100% ao tratamento e enfrentamento à Covid-19. Terá aqui não só uma estrutura diferenciada, como também toda uma equipe muito bem treinada, diante de um ano que nós já estamos convivendo, infelizmente, com esse vírus”.

Anunciando que o início do funcionamento da estrutura estaria previsto para o oitavo dia de março, cravou: “Só inauguro o que vai funcionar ou o que está funcionando. Hoje é uma visita de vistoria. Estou aqui com meus secretários, todos eles para vistoriarem essa estrutura, como também com toda a equipe técnica. O ‘start’ é a partir do dia 8, oportunidade em que começaremos a abrir os leitos para receber as pessoas contaminadas pela Covid-19”.

Durante a semana anterior, o empreendimento, de área total de 63 mil metros quadrados de terreno e 35 mil metros quadrados de área construída, havia recebido mais equipamentos, para auxílio no acompanhamento e diagnóstico dos pacientes, com instalação de tomógrafos de 64 canais, aparelhos de raios X e ultrassonografia, entre outros. “Um tomógrafo que tem capacidade de resolução, rapidez de fazer uma tomografia de pulmão e com imagem com nível de detalhes maior ainda”, explicou o governador, sobre a tecnologia adquirida para atender os usuários.

 

Alexandrino: ações entendidas por Caiado

Ismael Alexandrino pontuou que as ações de saúde têm todo o respaldo necessário por parte do governador. “Pelo fato de ser médico, ele entende as ações que, muitas vezes, são impopulares, mas são corretamente adotadas de forma técnica para ter o impacto que se espera na população e cuidar do cidadão goiano”, opinou.

Na oportunidade, Caiado teve reunião com auxiliares, com diretores da Organização Social (OS) responsável pela gestão do HCN e a equipe de engenheiros, visando acertar detalhes finais para finalizar a obra.

Narrando que a obra apresentava série de inconsistências, Pedro Sales assinalou: “Organizamos isso, realinhamos e, da nossa gestão, já temos aproximadamente R$45 milhões investidos nessa estrutura. Estamos de mãos dadas aqui com a SES, com a Organização Social que vai gerir, fazendo os últimos ajustes de ocupação para que a gente tenha os primeiros pacientes recebendo a devida assistência aqui”.

 

(Informações, sob adaptações e acréscimo de dados: Secretaria de Comunicação de Goiás)

 

[Leia mais, na submatéria

 

Finalidade pioneira adiada para o pós pandemia

Obra iniciada em abril de 2014, após ter pedra fundamental lançada em 2009 e apenas terraplenagem parcial em 2010, e, de responsabilidade técnica da Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra), quando da parte inicial da construção (2014-2018), sofreu duas paralisações. Foi retomada em fevereiro de 2020 e, por empenho da gestão 2019-2022, recebeu reforço operacional para acelerar a conclusão. No local, chegaram a trabalhar mais de 100 operários.

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado (Democratas), antecipou em 28 de fevereiro, que após o final da fase crítica da pandemia do novo coronavírus (Covid-19), o Hospital Geral e Maternidade de Uruaçu (Hemu) funcionará como unidade geral para atendimento regional de urgência e emergência e ainda abrigará um Centro Oncológico para tratamento de casos de câncer.

“Teremos em Uruaçu também uma Ala do hospital para tratar pacientes com câncer. Tudo isso será instalado aqui dentro, lógico, com estrutura de hemodiálise, centro cirúrgico, de UTIs [Unidades de Terapia Intensiva], de cirurgias de urgência e de rotina e, também de atendimento aos pacientes do ponto de vista clínico”, anunciou o governador.

 

‘Histórico triste’

Momento em que passar a funcionar para a finalidade específica: o Governo de Goiás adianta que a estrutura comportará cirurgias, internações e casos de alta complexidade. O investimento da gestão estadual na construção é de R$117 milhões, o que torna a obra a maior da área da saúde da região.

O espaço chegou a ser inaugurado, em julho de 2018, pela gestão anterior, entretanto, estava inacabada e com a construção paralisada. Ronaldo Caiado relembrou que o patrimônio de saúde pública, “como outros também que eu recebi no Governo, tem um histórico triste. Foi inaugurado, nunca atendeu um paciente, mais da metade da obra não estava concluída”.

 

Presenças diversas

Além de assessores diretos e demais pessoas já listadas por esta publicação, em Uruaçu Caiado se fez ladeado, entre outras autoridades e personalidades, por Josimar Nogueira, secretário municipal de saúde; Chiquinho (PSL), presidente da Câmara Municipal local e, quase a totalidade dos 13 vereadores; Ozires Ribeiro Silva, presidente do Democratas uruaçuense; Machadinho, suplente de deputado estadual e empresário; e, colaboradores do Governo de Goiás com atuação em Uruaçu, a exemplo de Professor Ricardo Pacanaro, titular da Coordenação Regional de Educação de Uruaçu.

Igualmente presente, doutor Francisco Barroso (médico e empresário) tem postado em rede social dele: ‘Explicou o governador que recebeu o Estado com UTIs em apenas três cidades – Anápolis, Aparecida e Goiânia e –, já instalou UTIs em 20 cidades, acessíveis para a população. Com Uruaçu, vai disponibilizar mais de 700 leitos.’.

 

Governador durante estada em Uruaçu, na manhã de 28 de fevereiro. Nesta foto, ladeado por Chiquinho (esq.), presidente da Câmara; doutor Francisco Barroso; e, Machadinho (de costa) – Foto: Divulgação

 

Governador em Uruaçu, com Machadinho (esq.); os vereadores Michel Mindlin e Elói dos Santos; e, Ozires Ribeiro Silva, presidente do Democratas – Foto: Rede social/Michel Mindlin

 

Professor Ricardo Pacanaro, coordenador regional de Educação uruaçuense, sempre se faz presente nas visitas do governador na região – Foto: Rede social/Professor Ricardo Pacanaro

 

(Informações, sob adaptações e acréscimo de dados: Secretaria de Comunicação de Goiás)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!