Goiânia ultrapassa 700 mil doses aplicadas contra a Covid-19

Neste 15 de junho, o Município vacinou a população em geral a partir de 52 anos e grupos prioritários.

 

Prefeito Rogério Cruz: “Ainda não é o momento de relaxarmos, principalmente com o distanciamento social e o uso de máscara. Só com a vacina e esses cuidados vamos conseguir controlar essa doença para podermos retornar com nossas vidas de forma tranquila e segura” – Foto: Editoria de Saúde/Prefeitura

 

Goiânia ultrapassou hoje, 15 de junho, a marca de setecentas mil doses aplicadas contra o novo coronavírus (Covid-19). Do total, foram 490.424 de primeira dose e 213.588 de segunda dose, ou seja, o Município somava 704.012 vacinas aplicadas contra a doença que transformou o mundo.

O prefeito Rogério Cruz (Republicanos) ressalta o trabalho das equipes de vacinação. “Goiânia colhe o resultado de um trabalho que vem sendo desenvolvido desde o início da vacinação. As equipes, envolvidas no processo fazem uma força tarefa todas as vezes que chegam mais doses, com isso, conseguimos proteger o máximo de pessoas o mais rápido possível”.

Rogério Cruz alerta que mesmo as pessoas que já tomaram as duas doses precisam continuar com medidas sanitárias de segurança. “Ainda não é o momento de relaxarmos, principalmente com o distanciamento social e o uso de máscara. Só com a vacina e esses cuidados vamos conseguir controlar essa doença para podermos retornar com nossas vidas de forma tranquila e segura”.

26 locais

Na presente data, Goiânia vacinou a população em geral a partir de 52 anos e grupos prioritários. São disponibilizados para esses grupos 26 locais de vacinação na modalidade pedestre, das 8h às 17h, além do drive-thru do shopping Passeio das Águas para a população geral, das 8h às 15h.

Dentro dos grupos prioritários estão sendo vacinadas as pessoas com comorbidades e deficiência, mais trabalhadores das áreas da Saúde e da Educação (Infantil, Fundamental e Médio).

Além do agendamento para os Postos da modalidade pedestre pelo aplicativo Prefeitura 24 horas, é necessário levar documento pessoal com foto, CPF e documentação específica de cada grupo (Informações: Editoria de Saúde – Thiago Melo).

 

Vírus sincicial respiratório

A Prefeitura de Goiânia agendou encerramento para 16 de junho da campanha contra o vírus sincicial respiratório (VSR). O agente é um dos maiores causadores de doenças respiratórias em recém-nascidos e bebês de até dois anos, cuja prevenção se dá pelo Palivizumabe. A aplicação do medicamento ficou sediada na Farmácia de Medicamentos Especiais da SMS.

O VSR é responsável por até 75% das bronquiolites (infecção dos brônquios) e 40% das pneumonias de março a julho. Por isso, a aplicação do Palivizumabe, anticorpo de maior eficácia comprovada, se deu ao longo de cinco meses, protegendo as crianças no período de circulação do vírus. O público alvo são bebês prematuros e crianças menores de dois anos com displasia broncopulmonar ou cardiopatias congênitas significativas.

A dose  de Palivizumabe a ser aplicada é calculada de acordo com peso da criança e, a administração se dá em formato de campanha.

Os pacientes são agendados ao longo do dia, de forma a evitar o desperdício do medicamento. A primeira dose foi aplicada em fevereiro, sendo repetida mensalmente até a finalização (junho), protegendo a criança por mais 30 dias.

 

(Informações: Editoria de Saúde – Luciana Gomides)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!