Doutor Cláudio Brandão idealiza Centro de Atendimento ao Trabalhador e chama atenção para qualificação profissional

Candidato a deputado estadual, há muitos anos ele tem chamado atenção para a importância da geração de empregos, mas, ao mesmo tempo, para a qualificação profissional.

Para doutor Cláudio Brandão, funcionamento do Centro de Atendimento ao Trabalhador significa investimentos em política de emprego – Foto: Assessoria

 

Maior a qualificação do trabalhador contratado, melhor o rendimento ao contratante e salário vantajoso ao admitido – Foto: Jota Marcelo/JORNAL CIDADE

 

“É fundamental a qualificação profissional”, comenta doutor Cláudio Brandão – Foto: Jota Marcelo/JORNAL CIDADE

 

Trata-se de um projeto com disponibilização pronto atendimento ao trabalhador em busca de emprego e de atendimento médico admissional, com um aplicativo conectando o máximo de vagas de empregos existentes em Goiás e que ficarão visíveis a todos usuários logados.

“Ao cadastrar, o trabalhador será direcionado à vaga mais próxima de seu domicílio e será orientado a fazer a qualificação ou o aperfeiçoamento disponíveis conforme suas aptidões”, comenta o médico e advogado, emendando que um diferencial: “Serão disponibilizadas unidades móveis de atendimento em locais de alta movimentação. Nas ‘Feiras’ e nos terminais, por exemplo!”.

Segundo doutor Cláudio, filiado no Avante, a iniciativa “foi pensada para dispor de agendamento para atendimentos médicos aos que se cadastrarem com horário pré-agendado. Todo o projeto é possível ser custeado por meio de Parcerias Público-Privadas [PPPs]’, complementa.

 

Quando todos ganham

O Centro de Atendimento ao Trabalhador (CAT) representa conquistas para famílias que convivem com os dramas da não qualificação profissional, da falta de emprego digno e efetivo e, do desemprego.

O concorrente a uma das cadeiras da Assembleia Legislativa de Goiás alerta ser necessário investir na motivação em favor dos futuros trabalhadores e dos trabalhadores em si, com iniciativas que vão desde incentivos dos pais para que os filhos estudem bem (em todas as fases de ensino), passando pela não evasão (abandono de cursos profissionalizantes), indo até conscientização maior diante dos contratantes e trabalhadores, com foco na relevância de a pessoa já iniciar o trabalho portando qualificação.

Em Goiás – nas áreas, por exemplo, do comércio, da indústria, da construção civil, mecânica, eletricidade, agropecuária, tecnologia, setor de serviços –, são muitas as demandas para qualificação de trabalhadores, sempre existindo vagas disponíveis. Quanto maior for a qualificação de cada trabalhador contratado, melhor o rendimento ao contratante e considerável o salário pago ao admitido.

Para doutor Cláudio, não basta implantar um grande empreendimento no Norte de Goiás – ou em outra parte do Estado –, se na região não existem profissionais qualificados suficientes para nele atuarem. “Ou seja: é fundamental a qualificação profissional, de preferência, sem essas pessoas deixarem para trás suas cidades e, principalmente suas famílias”, aconselha. “Há demanda de trabalhadores com experiência ou experiência ampla em todos os níveis e todas as categorias profissionais. Como o poder público não consegue resolver sozinho esse problema, as boas sugestões são positivas. Eu, vendo esses problemas, tento ajudar solucioná-los e, o CAT e as outras sugestões minhas aqui pontuadas são excelentes opções”.

 

(Jota Marcelo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!