Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 2 de dezembro 2019

Campanha ‘Minha vida sem a UFG? Nem pensar!’ será lançada em 23 de setembro

Dando continuidade às ações em defesa da universidade pública e gratuita, a Universidade Federal de Goiás (UFG) lança campanha composta por vídeos que retratam a importância da Universidade na vida de toda a população. O material, produzido pela TV UFG, aborda temas como a qualidade do ensino, as pesquisas e o desenvolvimento tecnológico, a interação entre a Universidade e empresas, as ações de extensão, os atendimentos na área da saúde e a formação de professores. O objetivo é mostrar que os recursos públicos federais são essenciais para o trabalho que a UFG desenvolve pelo Estado de Goiás.

Os vídeos trazem o depoimento de pessoas que tiveram e têm suas vidas transformadas pela UFG. São estudantes, professores, pacientes atendidos em unidades de saúde mantidas pela Universidade, empresários e personalidades da área artística e cultural, como o ator Odilon Wagner e a dupla musical João Neto & Frederico – veterinário e engenheiro agrônomo formados na UFG. Com isso, a campanha incentiva a sociedade a se juntar na luta em defesa de um patrimônio que é de todos.

O reitor da UFG, Edward Madureira Brasil, receberá a imprensa dia 23, às 13h30, no Centro de Eventos Professor Ricardo Freua Bufáiçal, no Câmpus Samambaia, em Goiânia. A entrevista coletiva será realizada antes da Assembleia Universitária que discutirá a situação orçamentária da UFG e o projeto Future-se; e, o lançamento da campanha Minha vida sem a UFG? Nem pensar!.

 

UFG em números

A UFG possui mais de 30 mil estudantes matriculados em 156 cursos de graduação, além de 700 alunos na educação básica e 10 mil na pós-graduação. Oferece ainda 75 cursos de mestrado e 44 de doutorado. Na área da saúde, o Hospital das Clínicas da UFG realiza mais de 120 mil consultas e 19 mil internações por ano, todas pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A Faculdade de Odontologia atende em média 500 pacientes por mês e o Laboratório Rômulo Rocha faz cerca de mil atendimentos mensais. Já as ações de extensão abrangem 200 Municípios e beneficiam 500 mil pessoas.

A UFG também desenvolve pesquisas em colaboração com mais de 100 Países, além de parcerias com empresas para a geração de novas tecnologias. Por ser pública e gratuita, ela socializa esse conhecimento e transforma a sociedade. O Centro de Incubação da UFG já graduou 25 empresas que somam receita bruta de R$24 milhões. Na área artística, a Universidade oferece mais de 900 espetáculos, alcançando um público superior a 30 mil pessoas.

 

Situação orçamentária

A UFG reitera o esforço permanente e exaustivo para reverter o bloqueio de recursos financeiros que prejudica as atividades de ensino, pesquisa e extensão. Como vice-presidente da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), o reitor busca uma solução para a situação orçamentária junto ao Ministério da Educação e ao Congresso.

Em agosto deste ano, o Conselho Universitário (Consuni) emitiu uma nota sobre o projeto Future-se, proposto pelo MEC às Universidades federais.

 

(Informações e, foto [na página principal]: Imprensa UFG)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!