RELIGIÃO

PADRE CRÉSIO RODRIGUES

Novo carisma congregacional na Diocese

Recebemos jubilosos as Irmãs Missionárias da Caridade para o início de um trabalho em Uruaçu. São duas de Portugal (Ir. Maria do Carmo e Ir. Cáritas), uma de Uganda (Ir. Kizito) e uma do México (Ir. Maria Esperanza).

 

Em pouco tempo a missão começou! Chegaram quatro religiosas. São duas de Portugal (Ir. Maria do Carmo e Ir. Cáritas), uma de Uganda (Ir. Kizito) e uma do México (Ir. Maria Esperanza) – Fotos: Diocese de Uruaçu. Mais fotos, abaixo

 

Uruaçu 24/05/2021.

 

Recebemos jubilosos as Irmãs Missionárias da Caridade para o início de um trabalho em Uruaçu. Tudo começou quando, há cerca de cinco meses, em conversa com nosso bispo Dom Giovani, ele acenou a possibilidade de convidar as conhecidas Irmãs de Madre Tereza de Calcutá para a Diocese e, em seguida, vieram duas delas conhecer um pouco as periferias da cidade, em vista do carisma que lhes é próprio.

Em fevereiro, o bispo recebeu notícias de que elas aceitariam começar uma missão, apontando o lugar escolhido, o setor Vitória, onde havíamos começado a comunidade São Francisco de Assis há cinco anos, por ocasião da inauguração de quatro conjuntos de casas populares, hoje com cerca de seiscentas e cinquenta residências, território da Paróquia São José Operário. Em acordo com nosso bispo e o Conselho Econômico paroquial, disponibilizamos a casa que havíamos comprado anos antes para alojamento das religiosas, a Diocese assumiu parte da reforma e adaptamos a área da frente para fins de celebrações eucarísticas com a comunidade local. Vários sacerdotes e leigos foram generosos participando da campanha pelos móveis e utensílios domésticos.

Como se nota, em pouco tempo a missão começou! Hoje, dia de Nossa Senhora Auxiliadora (24/05/21) chegaram quatro religiosas que foram acolhidas e se instalaram no local, ainda precário, mas com as condições básicas, como suporte do trabalho sócio pastoral que a referida Congregação desenvolve, em várias partes do mundo. São duas de Portugal (Ir. Maria do Carmo e Ir. Cáritas), uma de Uganda (Ir. Kizito) e uma do México (Ir. Maria Esperanza).

A Missa de acolhida foi presidida na São José Operário nesta segunda-feira, às 19h, por Dom Giovani, concelebrada por sacerdotes, com a presença de irmãs Dominicanas, membros consagrados da Missão Maria de Nazaré, Fraternidade Mariana da Divina Misericórdia e alguns fiéis do setor Vitória. É um privilégio para nós, Diocese e Paróquia São José Operário, poder contar com a presença deste belíssimo carisma de serviço aos mais pobres, à Igreja, a Deus nosso Senhor. Uma obra “among poorest of the poor”, como gostam de expressar: entre os mais pobres dos pobres. Estamos impressionados com o despojamento e a alegria estampada no rosto destas irmãs, elas têm mesmo a maior riqueza que se possa desejar, Jesus Cristo, e o dom do amor aos necessitados que vão encontrando pelas ruas.

Conforme um simples Convênio, firmado entre o Bispo Dom Giovani Carlos Caldas Barroca e a superiora regional, Maria do Carmo MC, inicialmente a missão ocorrerá uma semana por mês, sob a responsabilidade da comunidade de Irmãs residentes em Brasília. Agradecemos ao bispo pela agilidade e pelo interesse, bem como a disponibilidade das Religiosas ao aceitarem tal desafio. Rogamos ao Espírito Santo a confirmação da bênção sobre estas missionárias e sobre a comunidade onde elas atuarão.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!