Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 24 de agosto 2019

Reeleito, Rodrigo Maia presidirá Câmara dos Deputados

Rodrigo Maia: reeleito para a presidência da Câmara – Foto: Divulgação/Agência Câmara Notícias

 

Somando 334 dos 513 e em votação secreta, o congressista Rodrigo Maia (DEM-RJ) se reelegeu para a presidência da Câmara dos Deputados. Trata-se da terceira recondução de Maia ao cargo.

Ontem foi a posse dos deputados federais eleitos e reeleitos para a 56ª legislatura da Casa.

Davi Alcolumbre (DEM-AP) vencendo disputa para a presidência do Senado, um fato interessante: dois comandantes com menos de 50 anos. O primeiro tem 48, o segundo 41 [Nota da Redação: Alcolumbre foi eleito].

 

Emoção e outros

Em informações da Agência Câmara Notícias, emocionado, Maia assumiu o cargo defendendo a modernização das leis e da relação dos políticos com o seu eleitorado, além de defender uma reforma que diminua os gastos do Estado brasileiro.

“Nós teremos muitos desafios. A Câmara precisa de modernização na relação com a sociedade, nos nossos instrumentos de trabalho, para que a gente possa ficar mais perto dos cidadãos. Precisamos modernizar as nossas leis, simplificá-las, e fazer as reformas de maneira pactuada”, disse Rodrigo Maia.

Outros seis candidatos concorreram à Presidência como avulsos: Fábio Ramalho (MDB-MG), que teve 66 votos; Marcelo Freixo (Psol-RJ), com 50; JHC (PSB-AL), com 30; Marcel Van Hattem (Novo-RS), com 23; Ricardo Barros (PP-PR), com quatro; e, General Peternelli (PSL-SP), com dois.

Para a 1ª Vice-Presidência, foi eleito o deputado Marcos Pereira (PRB-SP), com 398 votos. Ele substituirá Maia nos afastamentos e também poderá presidir sessões do Congresso, em que ocupará a Vice-Presidência. Marcos Pereira é advogado, ocupou a vice-presidência da Rede Record e está no seu primeiro mandato.

A 2ª Vice-Presidência foi decidida no segundo turno. Luciano Bivar (PSL-PE) foi eleito com 198 votos, derrotando Charlles Evangelista (PSL-MG), que concorreu como candidato avulso e obteve 184 votos. Além de substituir o presidente em eventuais ausências, Bivar será responsável por examinar pedidos de ressarcimento de despesa médica e fomentar a interação institucional entre a Câmara e os demais órgãos legislativos. Ele está no segundo mandato.

A deputada Soraya Santos (PR-RJ) obteve 315 votos e vai ocupar a 1ª Secretaria, que cuida da administração da Câmara. Ela já chefiou a Secretaria da Mulher e se elegeu com candidatura avulsa, derrotando o candidato oficial do bloco, o deputado Giacobo (PR-PR), que recebeu 183 votos.

O deputado Mário Heringer (PDT-MG) ficará à frente da 2ª Secretaria ao conseguir 408 votos. Ele vai coordenar os programas de estágio da Câmara, como o Estágio Visita e o Estágio Participação, além de ser o responsável pelo passaporte diplomático dos deputados.

Para a 3ª Secretaria, foi eleito o deputado Fábio Faria (PSD-RN), com 416 votos. O cargo é responsável por autorizar o reembolso com passagens aéreas, examinar os requerimentos de licença e justificativa de faltas.

A 4ª Secretaria, responsável pela gestão dos apartamentos funcionais da Câmara dos Deputados, ficará sob responsabilidade do deputado André Fufuca (PP-MA), eleito com 408 votos.

Também foram eleitos os seguintes suplentes, na ordem: Rafael Motta (PSB-RN) com 368 votos; Geovania de Sá (PSDB-SC), com 366; Isnaldo Bulhões Jr. (MDB-AL), com 315; e, Assis Carvalho (PT-PI), com 283 votos.

 

(Redação. Com atualização. Com fonte informada [Reportagem: Eduardo Piovesan e Carol Siqueira. Edição: Pierre Triboli])

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!