Polo Aeronáutico Antares vai gerar 3 mil empregos em Aparecida

Lançamento da pedra fundamental que marca o início das obras de implementação do Aeroporto Executivo de Aparecida ocorreu em 19 de outubro.

 

Do prefeito Gustavo Mendanha: “Ao longo dos últimos anos, Aparecida se tornou uma cidade destaque e que oferece uma qualidade de vida para as pessoas e que obviamente tem grandes investimentos que nos possibilita almejar lugares ainda mais altos” – Fotos (solenidade): Rodrigo Estrela/Prefeitura de Aparecida. Fotos (maquete e máquinas): Divulgação/Assessoria Comunicação Sem Fronteiras

 

Com investimentos na ordem de R$100 milhões, o Antares Polo Aeronáutico será voltado para aviação executiva, manutenção de aeronaves e operações logísticas

 

Ao todo, serão 2,096 milhões metros quadrados de área total…

 

…Dos quais, 611 mil de área vendável, distribuídas em 455 hangares com metragens entre 1.000 metros quadrados e 1.500 metros quadrados

 

O Antares também contará com ampla estrutura de apoio como lojas, restaurantes e hotel executivo

 

O desenvolvimento de Aparecida tem atraído muitos investimentos e possibilitado a abertura de grandes novos empreendimentos na cidade. Um desses novos empreendimentos é o Antares Polo Aeronáutico, que está sendo construído nas margens do Eixo Leste Oeste 4, na região Leste e, que será o primeiro Polo de Aviação geral do Centro-Oeste.

O lançamento da pedra fundamental que marca o início das obras de construção, foi na manhã de 19 de outubro e, nem mesmo o tempo chuvoso impediu que as autoridades públicas e os empresários de diversos setores pudessem conhecer de perto o projeto do Aeroporto Executivo e dos hangares.

“Ao longo dos últimos anos, Aparecida se tornou uma cidade destaque e que oferece uma qualidade de vida para as pessoas e que obviamente tem grandes investimentos que nos possibilita almejar lugares ainda mais altos. Durante a operação e implantação do Polo Aeronáutico é possível que pelo menos 3 mil vagas indiretas de empregos sejam geradas. Além disso, mais de 3 mil empregos fixos e até 450 novas empresas podem se instalar em Aparecida”, destaca o prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha (MDB).

Gustavo Mendanha salientou ainda que apesar de ser um investimento privado, a Prefeitura foi uma das principais indutoras do projeto, promovendo, por exemplo, a infraestrutura da região com a construção do Eixo Leste Oeste 4, que tem sete quilômetros de extensão de pista, beneficiando o Polo e também o Campus da Universidade Federal de Goiás (UFG), que fica à frente do local onde será construído Polo. “Essa via vai ser fundamental para garantir um acesso de qualidade ao Aeroporto e à Universidade”, destaca.

Após a construção da primeira etapa, o Antares Polo Aeronáutico, deve atrair empresas de Táxi Aéreo, serviços aeromédicos, logística, manutenção de aeronaves, hangares, agro aviação e escolas para formação de pilotos. A expectativa é atrair também indústrias, em especial fábrica de peças aeronáuticas, turbinas e motores para aviação, entre vários outros.

O Comandante Francisco Lyra ficará à frente da coordenação do novo espaço aeronáutico e, comenta os benefícios que a nova estrutura poderá levar à população. “A cidade vai se beneficiar muito porque vai gerar uma grande quantidade de empregos especializados para a região. Vai atrair um núcleo de atividades econômicas que serão a cadeia de suprimento do próprio setor do agronegócio e tudo que é de varejo”.

 

R$100 milhões

Com investimentos na ordem de R$100 milhões, o Antares Polo Aeronáutico será voltado para aviação executiva, manutenção de aeronaves e operações logísticas. Ao todo, serão 2,096 milhões metros quadrados de área total, dos quais 611 mil de área vendável, distribuídas em 455 hangares com metragens entre 1.000 metros quadrados e 1.500 metros quadrados. O Antares também contará com uma ampla estrutura de apoio como lojas, restaurantes e um hotel executivo.

Marcos Alberto Luiz de Campos é um dos sócios-diretores do empreendimento e explica porque Aparecida foi escolhida para fazer parte da história. “Aparecida é o centro do Brasil e é uma cidade enorme. Hoje está entre os 50 maiores Municípios brasileiros, nos últimos 15 anos ela se tornou um Polo Empresarial, Industrial e Logístico. Então, Aparecida passou a ser atrativo para novos investidores”, explica.

“Aparecida é uma cidade que vem crescendo, com 11 Polos Industriais e empresariais. E faltava um Polo voltado para o turismo de negócio e para a aviação para consolidar nossa posição no centro do País como um ponto estratégico para a logística e a distribuição de produtos”, pontuou o secretário municipal de Desenvolvimento Econômico de Aparecida, Marlúcio Pereira.

O prefeito de Goiânia, Rogério Cruz (Republicanos), esteve presente na solenidade e frisou que o trabalho em conjunto realizado nas cidades que são limítrofes, contribui para o desenvolvimento de ambas. “Essa aliança entre o setor público e o nicho produtivo é um benefício mútuo, através de empresários e grandes empresas que chegarão aqui”, considerou.

 

Homenagem

Em um momento marcado pela emoção, os empreendedores e o prefeito Gustavo Mendanha, juntamente com o público presente, prestaram homenagem ao ex-prefeito de Aparecida, Maguito Vilela, com um minuto de silêncio e também a apresentação de vídeo com imagens do gestor falecido em janeiro por complicações da Covid-19. Maguito foi um grande apoiador para a instalação do Polo Aeronáutico na cidade. O ex-deputado federal e filho de Maguito, Daniel Vilela, estava presente e, se emocionou com a homenagem.

“Uma grande pessoa, administrador, pai, filho, e acima de tudo um ser humano extraordinário. Maguito sonhou com a geração de empregos, com a transformação social que os investimentos públicos fariam e hoje nós temos uma Aparecida completamente diferente. E por falar em uma ‘estrela’ que hoje está brilhando no céu vamos fazer uma grande homenagem a quem nos apoiou desde o início desse sonho”, disse Gustavo Mendanha, que finalizou falando “Decola, Maguito” e soltando um aviãozinho de papel no ar.

 

A obra

Ao todo, a construção do empreendimento será dividida em cinco fases, sendo a primeira com previsão de entrega para 2024, com 72 lotes entregues, pista de pouso funcionando, além de área de embarque e desembarque e, toda a infraestrutura necessária para os hangares, como energia elétrica, sistema de abastecimento de água, pavimentação asfáltica e toda a área fechada com portaria monitorada.

Principal estrutura a ser construída no Antares Polo Aeronáutico, a pista de pouso e decolagens contará com 1,8 mil metros de extensão ou cumprimento, por 30 de largura, o que soma 54 mil metros quadrados. A pista será capaz de receber todos os modelos de aviação geral, jatos executivos, monomotores e bimotores.

A pista de pouso e toda a pavimentação do empreendimento será feita com Concreto Betuminoso Usinado a Quente (CBUQ), que é o material mais utilizado hoje em dia em pistas de Aeroportos brasileiros. Cerca de 4,5 mil toneladas, quase a metade, serão usadas apenas para a construção da pista.

Um dos empreendedores que já adquiriram um lote no Polo Aeronáutico é Abrão Berberian, diretor da Quick Manutenção de Aeronaves Ltda. “Adquirimos um lote desde o início do projeto, acreditando no projeto para expandir nossos negócios para o Centro-Oeste do País. Ter um espaço próprio para a aviação executiva era um anseio da categoria”, comentou durante a solenidade.

Gustavo Mendanha, Rogério Cruz, Daniel Vilela, Comandante Francisco Lyra, Marcos Alberto Luiz de Campos; e, demais figuras públicas e empresários do ramo aeronáutico e agropecuário, participaram do descerramento da pedra fundamental do Polo Aeronáutico e também do ato simbólico que enterrou uma cápsula do tempo com notícias atuais e também assinatura de todos os presentes.

 

(Informações: Imprensa/Prefeitura de Aparecida. Com Redação do JORNAL CIDADE)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!