Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 18 de julho 2019

Operação Confraria – Presos deixaram a sede da PF

Presos dia 6 de dezembro, estão em liberdade os quatro investigados e indiciados, dentro da Operação Confraria, pelos crimes de lavagem de dinheiro, associação criminosa e corrupção. Eles ganharam liberdade na madrugada desta terça 11. Venceu na segunda, a prisão temporária.

Entre os investigados para tratativas das atividades ilícitas, segundo a apuração, estão Jayme Rincón (ex-presidente da Agência Goiana de Transportes e Obras [Agetop]); Júlio César Vaz de Melo (Julinho Vaz, presidente, afastado, da Companhia de Desenvolvimento Econômico de Goiás); e, Marcio Gomes Borges e a esposa Meire Cristina Rodrigues (casal de servidores, afastados, com atuação no Estado). Comissionados, provavelmente os três não retornarão aos cargos.

A Confraria, deflagrada pela Polícia Federal (PF), é desdobramento da Operação Cash Delivery, que visa desarticular organização criminosa que lida com a cobrança, o recebimento e a ocultação de valores indevidos no âmbito da Codego.

 

(Jota Marcelo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!