Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 19 de maio 2019

Luiz Carlos do Carmo assume vaga no Senado, substituindo Ronaldo Caiado

Para exercer mandato como titular até 1º de fevereiro de 2023, Luiz Carlos do Carmo (MDB-GO) assumiu neste 2 de janeiro, na sala da presidência do Senado, em Brasília, a vaga de senador no lugar do atual governador de Goiás, Ronaldo Caiado (Democratas), eleito em 2014.

 

Senador Luiz Carlos do Carmo (nas fotos durante posse no Senado): “Quando divide os recursos, não sobra quase nada para os Municípios” – Fotos: Assessoria

 

 

 

A cerimônia de posse contou com a presença de familiares (entre eles, o genro-deputado estadual eleito {mais votado}, Henrique César [PSC]), amigos e senadores, a exemplo de Paulo Rocha (PT-PA), Cristovam Buarque (PPS-DF) e, do deputado eleito senador por Rondônia, Marcos Rogério (Democratas).

Também compareceu Oídes José do Carmo, irmão do senador e, pastor doutor da Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Ministério de Madureira – Campo de Campinas (Goiânia). Da mesma forma, o pastor-presidente da Igreja Evangélica Assembleia de Deus de Uruaçu – Ministério de Madureira, José Cláudio Prates, além de outros líderes religiosos.

“Chego ao Senado para trabalhar por Goiás e não medirei esforços para ajudar o meu povo goiano”, disse Luiz Carlos do Carmo, afirmando que uma de suas bandeiras no Congresso será o combate a corrupção, a geração de emprego e, principalmente a área da segurança pública, algo tornado público desde quando perdeu a filha Michelle Muniz do Carmo, 30 anos, vítima de assalto a mão armada, em Goiânia, dia 21 de abril de 2012.

O senador Luiz Carlos do Carmo disse que pretende trabalhar junto aos Municípios, onde está a necessidade mais urgente. “Quando divide os recursos, não sobra quase nada para os Municípios. Precisamos fazer uma reforma para mudar isso”, salientou o filho de Palminópolis-GO, nascido em 2 de abril de 1958 e, que foi deputado estadual nas legislaturas 2007-2010 e 2011-2014.

Durante alguns meses de 2011, foi secretário municipal de Infraestrutura da Prefeitura de Goiânia, se licenciando do parlamento.

 

Emprego e, tranquilidade

Empresário dos ramos de mineração e transportes, além de atividades ligadas a autopeças e materiais de construção, Luiz Carlos do Carmo é evangélico da Igreja Evangélica Assembleia de Deus – Campo de Campinas (Goiânia).

Na posse de Caiado como governador, dia 1º, em entrevista à Agência Assembleia de Notícias, canal de comunicação da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, o agora senador salientou: “Nós no Parlamento temos que trabalhar juntos para, com o governador Ronaldo Caiado e, o presidente Jair Bolsonaro [PSL], devolvermos tranquilidade para a sociedade”.

Em outubro, entrevistado pela rádio Senado, narrou que “a melhor forma de ajudar a cidadania se dá por meio da geração de empregos. O País precisa focar numa reforma tributária que de fato leve a uma redução de impostos”.

 

Outros

Além de Caiado, outros três senadores se elegeram em 2018: Fátima Bezerra (PT), governadora do Rio Grande Norte, no segundo turno, com Jean Paul Terra Prates (PT) assumindo no Senado.

E, no primeiro turno, Gladson Cameli (PP), ao Governo do Acre; na suplência, Mailza Gomes (PP). O mandato também vai até 2023.

Já para o cargo de vice do Piauí, se elegeu, no primeiro turno, Regina Sousa (PT [que ganhou a titularidade de Wellington Dias {PT; eleito em 2010}, em fevereiro de 2015]), cujo suplente seguinte, Zé Santana (MDB), se reelegeu-se para a Assembleia Legislativa do Piauí em 7 de outubro último. Ou seja: durante pequeno período, inclusive janeiro, o Senado conta com mais um novato na Casa: Zé Santana. Dia 1º de fevereiro próximo, Zé Santana (que está licenciado como deputado estadual) assumirá vaga na Assembleia piauiense para a legislatura 2019-2022.

 

(Jota Marcelo)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!