Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 15 de outubro 2019

Leilão virtual da Conexão Delta G tem média acima de R$8 mil nos reprodutores

Integrantes da Conexão Delta G ofertaram touros e ventres das raças Hereford e Braford, na primeira edição de seu leilão virtual pelo Canal do Boi sob o martelo da Cambará Remates e Central Leilões. As cabanhas Caty, Cia. Azul, Guatambu, Madraga, Pitangueira, São Bento, São Manoel e Silêncio forneceram os animais em pista.

 

Avaliação é que resultado da primeira edição do remate evidencia valorização do mercado por animais geneticamente superiores – Foto: Conexão Delta G/Divulgação

 

De acordo com o presidente da Associação, Eduardo Eichenberg, os resultados foram positivos. O touro da raça Braford mais valorizado foi da Cia. Azul, comercializado por R$10,4 mil. O exemplar, de Tatuagem 7160, é filho do Silêncio Nativo, destaque do Programa Touro Jovem da Conexão Delta G, e neto do Sina Sina Kibon, um dos líderes do Sumário da Conexão Delta G e também destaque do Programa Touro Jovem na sua geração.

Apesar de julho não ser o mês mais aquecido de venda de reprodutores, a venda foi bastante satisfatória na opinião de Eichenberg. “Os reprodutores tiveram uma média acima dos R$8 mil, similar ou até superior a outros leilões que membros da Conexão Delta G participaram durante o outono”, comparou.

Já nas fêmeas Braford, o lote de maior valor saiu por R$5,12 mil cada. As novilhas, de tatuagens R3019 e R3124, da Estância Silêncio, são filhas do Caty Guarani, touro também líder do Sumário da Conexão Delta G. Segundo Eichenberg, os ventres tiveram muito procura, tanto na raça Braford como na Hereford, sendo bem valorizados. “A média foi de R$3,5 mil por cabeça. Todos os exemplares oferecidos possuem boa avaliação genética e prenhez de touros bem ranqueados da Conexão Delta G. Isso demonstra o reconhecimento do nosso trabalho pelos compradores”, avaliou.

Para o presidente da entidade, o resultado dessa primeira edição do leilão evidencia tal valorização do mercado por animais geneticamente superiores e, consequentemente, pelo programa desenvolvido pela Conexão Delta G, de identificar, selecionar e oferecer aos produtores animais realmente melhoradores, ou seja, que irão fazer diferença na pecuária gaúcha e nacional.

 

(Informações: AgroEffective – Larissa Mamouna)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!