BR-153: primeira obra de novo trecho do Anel Viário deve contemplar Aparecida

Trecho de 40 quilômetros que passa pela cidade e segue até Goianápolis foi reanalisado em reunião de prefeitos da Região Metropolitana de Goiânia.

 

Mobilização pelo desvio do Anel Viário envolve poder público e entidades do setor produtivo – Fotos: Rodrigo Estrela – Imprensa/Prefeitura de Aparecida

 

Prefeito Gustavo Mendanha: “Creio que o desvio do Anel Viário será uma solução importante não só para Aparecida, mas para toda a Região Metropolitana de Goiânia. Espero que possamos iniciar essas obras em breve”

 

O prefeito de Aparecida, Gustavo Mendanha, participou nesta segunda 30 de agosto, de reunião com outros prefeitos da Região Metropolitana de Goiânia para definir as próximas tratativas com o Estado e o governo federal em prol do desvio do Anel Viário. A reunião ocorreu no auditório do Sindicato dos Condomínios e Imobiliárias do Estado de Goiás (SecoviGoiás), na capital e, teve participação dos prefeitos de Goiânia, Rogério Cruz; de Senador Canedo, Fernando Pelozzo; e, de Goianira, Carlão da Fox; do senador Vanderlan Cardoso (PSD-GO) e de lideranças do setor produtivo.

No encontro, os prefeitos reavaliaram possíveis trajetos para o desvio do Anel Viário, e concordaram que é preciso eleger um trecho prioritário a ser defendido em reunião no dia 12 de setembro com a Agência Goiana de Infraestrutura e Transportes (Goinfra).

O trecho considerado de mais fácil aprovação e execução é justamente um trajeto que passa por Aparecida de Goiânia, desviando da BR-153. São 40 quilômetros de rodovia ligando Aparecida a Goianápolis, passando também por Bela Vista de Goiás e Senador Canedo, até desaguar de novo na 153, já em Goianápolis.

Presidente da empresa Basitec Projetos e Construções, Antônio Alberto Basílio defendeu esse trecho como obra prioritária porque o projeto já tem as licenças ambientais aprovadas. “O mais difícil de tudo é a licença ambiental e, nós já temos isso. O projeto é de uma rodovia bem moderna”, lembrou Basílio.

Gustavo Mendanha ressaltou que Aparecida já havia contemplado o desvio do Anel Viário no projeto do Plano Diretor. E justificou a obra afirmando que a BR-153 se tornara uma grande avenida. “Creio que o desvio do Anel Viário será uma solução importante não só para Aparecida, mas para toda a Região Metropolitana de Goiânia. Espero que possamos iniciar essas obras em breve”, declarou Gustavo.

 

Áreas densamente povoadas

Anfitrião da reunião, o presidente do Secovi Goiás, Ioav Blanche, também pediu celeridade na construção do desvio. Segundo ele, “é um dos locais que mais têm acidentes de trânsito em Goiás”, vez que o Anel passa hoje por áreas urbanas densamente povoadas, elevando os riscos para pedestres e condutores.

Rogério Cruz contextualizou os estudos do desvio do Anel Viário. Ele citou que “eles já vêm de muitos anos e, infelizmente, ficaram parados por muito tempo”. Cruz assegurou que agora todos os Municípios estão empenhados para que a obra se concretize “o mais breve possível”.

Carlão da Fox explicou que os Municípios farão antes do próximo dia 12 nova reunião para bater o martelo sobre o trecho prioritário do desvio. “É importante que a gente leve para o Governo do Estado e à Goinfra uma ação que sirva a todos os Municípios da Região Metropolitana da Capital”, acrescentou Carlão da Fox, que também é presidente da Associação Goiana de Municípios (AGM).

Fernando Pelozzo, de Senador Canedo, argumentou que o desvio do Anel Viário resolverá vários gargalos na mobilidade na Grande Goiânia. “Senador Canedo está aqui pronto para contribuir”, sintetizou o prefeito.

Vanderlan Cardoso avaliou o atual momento como favorável à execução do desvio do Anel Viário. É que, de acordo com ele, “o processo agora está sendo conduzido com união de todos: empresários, prefeitos, Assembleia Legislativa [do Estado de Goiás], Governo do Estado e bancada de Goiás no Congresso. Estou muito otimista”, concluiu o parlamentar.

 

(Informações: Imprensa/Prefeitura de Aparecida)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!