Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 21 de maio 2019

Uruaçu ganhará clínica de hemodiálise. Conquista dos pacientes renais crônicos

Para atender pacientes renais crônicos moradores de Uruaçu e de cidades circunvizinhas, estrutura de propriedade de experiente médico nefrologista reduzirá problemas consideráveis de dezenas de pacientes residentes em Uruaçu, além de outros moradores em cidades da região. Previsão para funcionamento: daqui um ano.

 

O médico e o prefeito no canteiro da obra: doutor Robson Silva afirma que a gestão Valmir Pedro ajuda legalmente na instalação da clínica em Uruaçu – Fotos, inclusive a da página principal: ASCOM/Prefeitura de Uruaçu

 

Doutor Robson Silva: empreendendo a terceira unidade e fortalecendo a área da saúde do Norte goiano em geral

 

Valmir Pedro: recepção ao médico investidor, agora morador de Uruaçu. Ele ressalta: está apto para apoiar na forma da lei as pessoas de bem interessadas em investir corretamente em Uruaçu

 

Cerimônia de apresentação agrupou diversas pessoas em 26 de abril

 

Secretário David Damacena assina documentação durante a cerimônia

 

Quando pronta, a casa de saúde terá capacidade para atender até 300 pacientes, através de convênios, credenciamentos. Construção terá 1,78 mil metros quadrados, em dois pavimentos

 

Com a previsão de funcionar na segunda metade do primeiro semestre de 2020, a perspectiva de gerar a média de 50 empregos e capacidade de atendimento para até 300 pacientes, está em construção a sede da clínica de hemodiálise pertencente ao médico nefrologista Robson da Silva Tavares, que que dirige outras duas unidades – em Goianésia, desde 2002 e, Porangatu, desde 2010.

Em diálogos com a Administração municipal 2017-2020 e durante ato público realizado na manhã de 26 de abril, doutor Robson Silva comentou que será o maior empreendimento do segmento dentro de Goiás, contabilizando 1,78 mil metros quadrados espalhados em dois pavimentos, com a localização estabelecida em frente à sede do Hospital Regional de Uruaçu. Os investimentos, até a conclusão, totalizarão a média de $2,5 milhões.

Participaram do ato, o prefeito Valmir Pedro (PSDB), David Damacena (secretário municipal da saúde) e outros servidores municipais; vereadores; lideranças classistas; empresários; e, vários pacientes locais, alguns deles de ligação com o médico (que, proprietário da Clínica de Hemodiálise de Goianésia [Clinefro], se tornou amigo de todos) há quase duas décadas. A operacionalidade da clínica em Uruaçu é razão de satisfação enorme para muitas famílias que têm integrantes lidando com o tratamento. Dias atrás, o chefe do Executivo comentou ao JORNAL CIDADE que a clínica vai aliviar muito, “pois estar doente é um problema e se deslocar diferentes vezes até Goianésia para realizar tratamento só aumenta o sofrimento”.

Como se fosse um rim artificial, através de máquina e, na maioria das vezes um cateter instalado no braço durante a média de três horas três dias semanais, o denominado tratamento de terapia renal substitutiva é responsável pela realização da filtragem de substâncias indesejáveis do sangue.

Valmir Pedro esclareceu ao periódico em diferentes oportunidades que enquanto prefeito sempre está apto para apoiar na forma da lei as pessoas de bem que têm interesse em investir corretamente dentro de Uruaçu.

Citando ser fundamental parceria legal firmada com a Prefeitura de Uruaçu (mais outras que passam a ser tratadas), doutor Robson Silva é grato ao espírito visionário de Valmir Pedro, que se comprometeu em debruçar/ajudando dentro das possibilidades, na questão do terreno, em pavimentar a via pública da sede e edificar uma praça em área pública próxima. “Um espaço de convivência e lazer”, disse o médico, conhecido de determinados pacientes renais crônicos há quase duas décadas, uma década e meia, uma década, via atendimento na unidade de Goianésia. Especificando que Uruaçu e a população merecia e precisava da novidade, o profissional da medicina lembrou que a Administração Valmir Pedro demonstrou interesse e tem praticado a parte dela na parceria.

Ser humano determinado e ciente de que a política e as políticas públicas se entrelaçam com os cidadãos no mundo, salienta também que em períodos de governos municipais anteriores lidou com a tentativa de viabilizar o estabelecimento, porém nada evoluiu, ganhando praticidade apenas na atualidade, após diálogos. “Agradeço o apoio do Poder Executivo e do Legislativo”, pontuou no evento. “Nosso trabalho e atuação é para melhorar a qualidade de vida dos pacientes e familiares, salvando vidas. Há tempos, eu pretendia abrir a clínica aqui e, quero fazer parte da história de Uruaçu e da saúde pública deste lugar”, observou, narrando não fundamentar tudo no materialismo e, que o exercício da medicina é um sacerdócio e que acredita no próximo, a quem todos deviam servir. “Por isso estou aqui”.

 

Em um ano

A previsão da conclusão da obra civil, iniciada duas semanas antes, é de um ano e, o proprietário, que está de mudança e, atendendo na/para a cidade nortense (em diferentes pontos de terceiros), também lidará sequencialmente nesse tempo com a parte burocrática, viabilizando aquisição da aparelhagem e outros suportes móveis, além da obtenção de licenças para funcionamento, mais credenciamentos, perante as esferas municipal (Secretaria Municipal da Saúde [SMS]), estadual (Secretaria de Estado da Saúde [SES-GO]); também junto a Comissão Intergestores Bipartite, vinculada (em dados da CIB) à Pasta estadual da Saúde para efeitos administrativos operacionais e, instância colegiada de articulação, negociação e pactuação entre gestores de saúde dos entes federativos (Estado e Municípios).

Isso, para a operacionalização das políticas públicas de saúde no âmbito do Sistema Único de Saúde. Ela é constituída paritariamente por representantes da SES-GO e do Conselho de Secretários Municipais de Saúde (COSEMS). E, federal (Ministério da Saúde [MS; quando o assunto é tratamento de hemodiálise, o Brasil é um dos que mais atende por meio da rede pública]).

Na prestação de serviços, através de Unidade Ambulatorial credenciada pelo SUS, estará a viabilidade maior para atendimentos aos usuários locais e de outros redutos. “Serão centenas de pessoas atendidas em Uruaçu. Um serviço de alta complexidade”, sublinha o médico. Atendimento qualificado, com a segurança de todo paciente ganhando prioridade e atenção máximas.

Doutor Robson Silva elogiou o conteúdo da bênção proferida na cerimônia por doutor Padre Crésio Rodrigues (entre outras qualificações, titular da Paróquia São José Operário; secretário municipal de Desenvolvimento Social; e, articulista do JORNAL CIDADE) – vivência espiritual, lado humano, de bondade, dedicação e servidão, compartilhamento de conhecimentos, desapego –, e, afirmou desejar que os últimos suspiros dele sejam em Uruaçu. “Terminar minha vida aqui. Glória a Deus!”.

 

(Jota Marcelo e Márcia Cristina)

error: Conteúdo Protegido!!