Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 13 de dezembro 2018

Urnas e Uruaçu – Deputado estadual: ‘Meu voto vai para…’

Na disputa por cadeiras da Assembleia, Uruaçu agrupa quatro disputantes residentes locais, além de outros nomes de forte ligação com a cidade também pedindo votos diretamente na ‘Terra de Coronel Gaspar’. Torcida pelo voto válido ao máximo é vista em todos os concorrentes. – Foto: Marcello Dantas – @levedeviagem, www.facebook.com/levedeviagem

 

Com as definições das convenções no princípio de agosto – e pleito em andamento –, a definição oficial das frentes políticas ditou quem é quem e quais os procedimentos seriam tomados não apenas nos âmbitos nacional e estadual, mas também no plano municipal, onde está a base de todo competidor (pretendente a ocupante de cargo eletivo), aquele que busca vitória nas eleições 2018 junto aos 27.362 eleitores de Uruaçu aptos a votar em cento e duas Seções, nos 20 locais que contarão com urnas.

No que se refere as candidaturas para deputado estadual e o número de concorrentes, nenhuma novidade em Uruaçu, domicílio eleitoral de quatro deles, cada qual portador de positividades e negatividades, sob elogios, até mesmo acima da média e, críticas das simples, chegando até as torrenciais. A disputa é acirrada e, o resultado geral, cada posicionamento, os números, os demais eleitos, os outros não eleitos e muito mais terão influências marcantes dentro de dois anos na disputa de cunho municipal, agendada para 4 de outubro de 2020.

 

Trabalhar por Uruaçu

Nas eleições 2018, face a insatisfação dos eleitores em todo o Brasil, existe a possibilidade do número de votos brancos e nulos, mais as abstenções, apresentarem altos índices, fator negativo no processo democrático, com redução de quocientes eleitorais.

Das quarenta e uma cadeiras da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás alguma terá na legislatura 2019-2022 a titularidade de alguém com laços uruaçuenses? Dia 7 de outubro, por volta das 20h, será possível tomar conhecimento dos vitoriosos. Mais que isso: quem ganhar, que trabalhe no dial por Uruaçu.

Nesta reportagem do Jornal Cidade, um pouco sobre os que têm bases em Uruaçu (Dhone Rodrigues [Solidariedade], Eliane Pinheiro [PSDB], Machadinho [Podemos] e Xuxa [PSL]), além de outros dois que mantém vínculos acentuados com a cidade do Norte goiano: doutor Cláudio Brandão (PMB) e Júlio da Retífica (PTB).

Leia todas as submatérias.

 

Dhone: imprevistos, mas, com fé, é candidato

Dhone Rodrigues: candidatura mantida, mesmo com as dificuldades – Foto e Imagem: Rede social

 

Dhone Rodrigues (Solidariedade [sigla que não coligou para deputado estadual]) pode não ser tão conhecido em Uruaçu, cidade dele, mas desenvolve trabalho em cerca de 70 (ou mais? Ou seria menos?) Municípios de Goiás. Filho do artista plástico Edinho Pintor, o concorrente a deputado estadual nascido em dezembro de 1984 é reservado, observador, falando muito com os olhos. Em rede social dele está publicada a mensagem ‘Sou candidato a deputado estadual por acreditar que é possível lutar pelos nossos sonhos e projetos para ter um Estado com igualdade e oportunidades para todos’.

Ainda adolescente, Dhone passou a militar assiduamente na Paróquia São Sebastião, a segunda maior de Uruaçu. Passaram os anos, com os serviços pastorais e a atuação na Renovação Carismática Católica (RCC), a liderança dele cresceu, se destacando também na coordenação e promoção de eventos religiosos musicais. Um trabalho vasto que alcançou praticamente todas as regiões goianas, englobando dezenas de Municípios. Jovem de fé, propagador da fé cristã e dos valores cristãos, querendo o bem geral de terceiros, sempre em contato com a juventude, defensor da vida e voluntário permanente, tem a empresa Dhyone Eventos.

Wemerson Araújo, que trabalha com o deputado federal Lucas Vergilio (Solidariedade), preside o partido em Uruaçu. Somando forças, ambos dialogaram com Lucas e o prefeito uruaçuense Valmir Pedro (PSDB), ajudando no envio de verbas ao Município.

 

Transtornos

Dhone, que caiu em adversidade enorme no mês de março (o então aliado de dobradinha Tayrone Di Martino [hoje secretário de Estado Extraordinário, integrante do Governo de Goiás] desistiu de concorrer a deputado federal), lida com mais um problema grave: com a desistência, dia 15 de agosto, do deputado federal Thiago Peixoto (PSD) de tentar concorrer à reeleição e destinação de apoio dele (Thiago) para Lucas, a segunda opção de dobradinha de Dhone (Lucas) passou a ser apoiada por Valmir Pedro, político nato que apoia Eliane Pinheiro (PSDB) para estadual. Ou seja: novidade expressiva dentro e fora de Uruaçu.

Entre isso, Armando Vergilio (presidente do Solidariedade goiano e pai de Lucas) resolveu mesmo sair candidato a estadual, enquanto alguns duvidavam. Lucas, claro, quer saber de ver, primeiramente, o pai eleito.

Com tudo isso, minguam os recursos quase em geral para a campanha de Dhone, que esclarece continuar candidato, mesmo com as dificuldades para angariar votos.

Nas submatérias seguintes, outras informações.

 

Eliane Pinheiro, a candidata de Valmir Pedro

Eliane Pinheiro concorre à reeleição e, é a parceira política do governadoriável José Eliton (foto 1), do prefeito de Uruaçu, Valmir Pedro (fotos 2 e 4), além de outras autoridades e lideranças de segmentos diversos. Com a deputada, na imagem 3, Diogo Carvalho (funcionário público municipal) (esq.) e Mauri Lemes (presidente do PSDB da cidade nortense) – Fotos: Rede social

 

Deputada estadual em primeiro mandato (via 19.778 votos), Eliane Pinheiro (PSDB) integra a coligação proporcional Goiás avança mais III (PSDB, PSB e PPS).

Com trabalho maciço em mais de 20 Municípios e atuação consistente diante de outras dezenas de localidades, possivelmente vai figurar entre as primeiras colocações, beirando ou ultrapassando 30 mil votos. “A Eliane será reeleita com 30.845 mil votos”, prognosticou recentemente ao JC uma aliada e admiradora dela com atuação no eixo Uruaçu-Goiânia.

Apoiadora da coligação Goiás avança mais (PSDB, PTB, PSB, PR, PSD, PPS, Solidariedade, PV, Avante e Rede), que tem o governador José Eliton (PSDB) concorrendo à reeleição, ela é a parceira política maior do prefeito de Uruaçu e amigo de sigla, Valmir Pedro.

Publicamente, o prefeito já disse e repete que Uruaçu não tem a tradição de eleger disputantes para a Assembleia Legislativa do Estado de Goiás e, que Eliane Pinheiro já é deputada. “Está pronta!”, comenta, ponderando que a aliada mora na cidade, tem domicílio eleitoral uruaçuense e, que ajuda com a destinação de emendas e apoia de maneira permanente na obtenção de benefícios para a municipalidade.

Tranquilamente e não preocupado em ficar defendendo críticas agressivas, Valmir Pedro especifica, serenamente, que Eliane Pinheiro é moradora, de fato, de Uruaçu, onde tem casa alugada. “Ela não está enganando ninguém. Ela mora aqui e é de Uruaçu, optou por residir aqui, inclusive foi agraciada com o ‘Título de Cidadã Uruaçuense’”, manifesta Valmir Pedro.

 

Estrutura de voto

Para Mauri Lemes, presidente do PSDB de Uruaçu, a deputada é atuante, já ajudou bastante Uruaçu e não mede esforços para ajudar mais, trabalhando visando o coletivo.

Importante frisar, menciona o dirigente partidário, que a deputada atua na defesa de Goiás por inteiro e que divide o tempo com Goiânia e outras tantas cidades. “Às vezes, eu até fico pensando o quanto a gente fica fora de casa, devido as seguidas viagens profissionais, visitando nossas bases no Estado”, discursou Eliane Pinheiro diferentes vezes em eventos.

“Quer queira, quer não, ela mora em Uruaçu e está entre as principais concorrentes para a Assembleia”, analisa Valmir Pedro, opinando, e motivando, que Eliane Pinheiro possui estrutura de voto, enquanto outros nomes não têm chances reais de se eleger, assinala Mauri Lemes.

Mais informações, nas submatérias.

 

Machadinho: candidatura sem ofensas

Na foto inicial, Machadinho; Ronaldo Caiado e esposa Gracinha Caiado; e, candidatos Lincoln Tejota (a vice) e Wilder Morais (a senador, pelo Democratas), mais outros aliados na Romaria de Muquém. Na seguinte, também na Romaria: Eunice Faria, Gracinha, Machadinho e Gilson de Alencar – Fotos: Assessoria/Campanha

 

Não abrindo mão de dialogar através da verdade, de desenvolver atividades de campanha 100% propositivas (sem atacar terceiros, sem denegrir imagens dos demais concorrentes, sem proferir inverdades, sem fofocar sobre adversários, sem ofender os outros), Azarias Machado Neto (Podemos) disputa cargo eletivo pela segunda vez, estreando em 2016, quando ficou na segunda colocação, conquistando 8.073 votos (36,84% dos votos válidos).

Machadinho, que fará 60 anos dia 8 de outubro e natural de Itumbiara, cidade do Sul de Goiás, mora em Uruaçu faz 35 anos. Empresário do setor de transportes, produtor rural, prestador de serviços ao segmento da agropecuária, labuta conjuntamente com a família.

Visitando diferentes Municípios – “algo que vai se intensificar ainda mais” (narrou ao JC dias atrás) –, o apoiador de Ronaldo Caiado (Democratas) para o Governo de Goiás e, que dobrou com José Nelto (Podemos), candidato a deputado federal, salienta que os desafios existem para todas as pessoas. “Eu sou muito esforçado na vida, quero e desejo o de melhor para os outros, estou em paz comigo mesmo e estamos trabalhando para a nossa vitória, o que me proporcionaria a oportunidade para trabalhar por Goiás, de forma especial pela região Norte e por Uruaçu”, disse à reportagem.

Comentando que a dobradinha com José Nelto não se resume apenas aos santinhos, destaca: a referida união abre oportunidades para receber votação importante em dezenas de localidades.

Além de Uruaçu, Machadinho idealizou e tem aliados em cidades como Niquelândia, Colinas do Sul, Campinorte, Alto Horizonte, Nova Iguaçu de Goiás, Mara Rosa, Amaralina, Mutunópolis, Santa Tereza de Goiás, Porangatu, Novo Planalto, São Miguel do Araguaia, Campinaçu, Minaçu, São Luiz do Norte, Hidrolina, Barro Alto, Goianésia, Santa Rita do Novo Destino, Ceres, Rialma, Jaraguá, Rubiataba, Itapuranga, Carmo do Rio Verde, Padre Bernardo, Água Fria de Goiás, Luziânia, Campos Belos, Caldas Novas, Rio Verde, Jataí, Santa Helena de Goiás, Mineiros, Itumbiara, Senador Canedo, Brazabrantes, Bonfinópolis, Bela Vista de Goiás, Aparecida de Goiânia, Anápolis, Trindade, Guapó, Nerópolis e, na capital Goiânia (diversos bairros).

Fazendo visitas em cidades de todas as regiões de Goiás, reserva tempo, em distintas datas, para estar com o pai Mauro Machado Guimarães (Seo Mauro), internado às pressas no início da última dezena dos dias de agosto em hospital goianiense. Chamando atenção para o fato de que o pai sempre trabalhou, é querido demais e, que a união, os contatos deles são permanentes, Machadinho revelou estar triste demais com a situação. “A fé é maior e acreditamos em Deus. Meu pai sairá dessa”, previu.

O lançamento oficial da candidatura transcorreu na noite de 31 de agosto, com inauguração do Comitê de Uruaçu, localizado na avenida Paraná; e, carreata na manhã seguinte, com presenças de José Nelto (hoje deputado estadual), outras autoridades e populares.

Coordenadora de primeira hora da campanha de Machadinho, Professora Eunice lida com bastante trabalho e se diz orgulhosa de atuar ao lado do amigo que ela apoiou em 2016 para prefeito.

Relembrando que a cidade tem eleitorado suficiente para eleger um deputado estadual, a popular Nice – uma das profissionais mais qualificadas de toda a história educacional da cidade nortense –, realça que Machadinho acredita na atenção, compreensão, confiança e no apoio dos votantes de Uruaçu, da região, em outubro.

Uma das funções dela, é organizar e divulgar a agenda do candidato, que volta atenção para as zonas urbana e rural das localidades visitadas. Machadinho informou à reportagem: “Temos visitado e conversado, ouvindo as pessoas e os formadores de opinião com atenção e, falando a verdade. Andamos muito na região central e nos bairros periféricos. Na zona rural, que não pode ser esquecida nunca na vida, temos visitado os pequenos produtores, as associações, as entidades em geral, participando de eventos”.

 

Andanças

Na fase da pré-campanha, Machadinho participou da maioria dos 30 encontros da frente Unidos Para Mudar Goiás realizados em 25 cidades, no período agosto de 2017-julho de 2018. “Foram encontros fundamentais e eu estive presente em quase todos, com as pessoas, as lideranças ouvindo propostas do Ronaldo Caiado e de outros aliados nossos. Se Deus quiser, Caiado será o nosso próximo governador! Todas essas 30 cidades, importantes. Todas as cidades de Goiás são, mas o tempo não foi suficiente para a realização de mais encontros, geralmente ocorridos nos finais de semana, pois ele é senador e não é de faltar sessões no Senado”, comenta Machadinho.

Os encontros foram sediados por Jaraguá, Cidade Ocidental, Morrinhos, Ceres, Goiatuba, Bela Vista de Goiás, Cocalzinho de Goiás, Luziânia, Aparecida de Goiânia, Minaçu, Padre Bernardo, Inhumas, Porangatu, Santo Antônio do Descoberto, Guapó, Turvânia, Anápolis, Rio Verde, Goiânia, Formosa, Goianésia, Trindade, Catalão, Quirinópolis e Itumbiara.

Segundo Caiado, já na pré-campanha, igualmente é na campanha, o que se viu, se vê é um movimento de milhares de lideranças e populares, com manifestação espontânea de apoio ao projeto dele, expondo desejo por mudança. “Em todo lugar onde estivemos o sentimento da população é um só: mudança. E tivemos muitas manifestações de pessoas que acreditam em nós. Esse é maior reflexo de que estamos no caminho certo. É a voz da população, das lideranças que têm o contato direto com suas comunidades”.

Caiado é da coligação majoritária A mudança é agora (agrupando 12 partidos: Democratas, Pros, PRP, PMN, PMB, PSC, DC, PSL, Podemos, PTC, PRTB e PDT) e tem Lincoln Tejota (Pros) na vice. Machadinho concorre pela coligação proporcional A mudança é agora IV (Podemos e PRP).

Confira mais informações, nas submatérias.

 

Xuxa: candidatura na área

Xuxa: mais uma candidatura por Uruaçu. Cerra fileiras com os candidatos Delegado Waldir (deputado federal) e Jair Bolsonaro (Presidência), ambos do PSL (foto acima). E, Ronaldo Caiado (Governo de Goiás) (imagem abaixo) – Fotos: Rede social

 

Xuxa (PSL [partido sem coligação para as vagas do Palácio Alfredo Nasser, sede da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás]), comerciante que em 2016 se lançou pré-candidato a prefeito, optando por apoiar o hoje prefeito de Uruaçu, Valmir Pedro (PSDB), na hora H, é comerciante supermercadista e feirante. Ele, cujo nome é Elimarques Campos, não gosta do rótulo, mas é visto por muitos como só faz de conta que é candidato. Importante frisar neste final de agosto: Xuxa está no páreo, mesmo que com atividades reduzidas. Dobrou com Delegado Waldir, da mesma sigla e que tenta reeleição para deputado federal. Eles são defensores categóricos da candidatura de Jair Bolsonaro (PSL) para a Presidência da República.

Em tempo mais distante concorreu ao cargo de vereador – 2000 (213 votos) e 2004 (179 votos) –, sem comprar votos, sem falcatrua qualquer, disse ao JC em diferentes ocasiões. “Eu concorri com candidatos fortes até demais, não fui eleito, mas fiquei feliz com os meus votos obtidos. Agradeço até hoje as duas votações”.

 

Crescer

Pessoa reservada e observadora – não tão quanto o concorrente Dhone (Solidariedade) –, apresenta timidez política. Novo, 47 anos, pode crescer politicamente e, desde já tem o nome ventilado para sair candidato a prefeito de Uruaçu no próximo pleito.

Em 2018, Xuxa, de slogan Amigo do povo!, não conta com a companhia e o entusiasmo do também uruaçuense Emerson Vaz (PRP), agora atuando em outra ala, mas, que dois anos atrás comentou ao JC: “De origem humilde, ele [Xuxa] saiu da massa e sempre está no meio do povo, ouvindo as vozes das ruas”.

Se informe mais, nas submatérias que seguem.

 

Doutor Cláudio Brandão, o candidato contra regalias

Doutor Cláudio Brandão tem a bandeira do movimento Regalia Zero e, registrou em cartório documento abrindo mão de toda e qualquer regalia – Foto: Márcia Cristina/Jornal Cidade

Reprodução: Rede social

Batata (in memoriam), o pai de doutor Cláudio Brandão – Foto: Arquivo de família

Santinho do pai Batata – Reprodução: Arquivo de família

 

Doutor Cláudio Brandão (PMB) é candidato a deputado estadual, pela coligação A mudança é agora III (PMB, Democratas, PTC e PSC).

Nascido no mês de dezembro de 1969, em Anápolis (quando ainda era bebê, a família mudou para Uruaçu), foi aluno do Colégio Nossa Senhora Aparecida (CNSA), hoje é médico, advogado (com escritório de advocacia instalado em Goiânia) – resultado de estudos também no Uni-ANHANGUERA – Centro Universitário de Goiás (Goiânia) e na Universidade de Vassouras (Vassouras-RJ) –, servidor público federal (médico perito examinador da Junta Médica/Servidores do Estado de Goiás), professor universitário (lecionou na Faculdade de Direito da Universidade Federal de Goiás [UFG]) e empreendedor. Também é pós-graduado em Administração Hospitalar e de Sistemas de Saúde (pela Fundação Getulio Vargas [FGV]); em Direito Médico; e, em Direito Processual Civil.

Residente na capital de Goiás, de boa oratória, assimilação rapidíssima, sincero, honesto e de astral positivo permanente, sempre enxergou e valorizou o Estado por inteiro, emitindo sugestões para melhorar e qualificar setores diversos das comunidades de todas as regiões da Unidade Federativa.

Com o intuito de colaborar voluntariamente, por muito tempo já orientou entidades classistas, exemplo do Sindicato dos Condutores de Ambulância do Estado de Goiás (Sindconam-GO), exercendo sem remuneração os cargos de diretor de Segurança e Saúde e, diretor jurídico.

Dez anos atrás foi cotado e sondado para assumir a titularidade da Secretaria Municipal do Trabalho de Goiânia. Atividades diversas, entre outras, plantões médicos e o curso de Direito, impediram conciliar a agenda profissional.

Em postagem em rede social, dia 15 de agosto, ele escreveu, na condição de pré-candidato: ‘Uma grandiosa oportunidade se aproxima!!!’ e ‘Se os bons se acovardarem, o mal prosperará’. Motivo para reações positivas.

Além da Grande Goiânia, o candidato esclarece estar visitando outras regiões. “Tenho apoiadores no Entorno e na Grande Goiânia. Como o movimento Regalia Zero [leia abaixo] está nas redes sociais com apoio substancial, temos convicção que teremos votos em todo o Estado, o que facilita a nossa eleição, pois historicamente não há votos suficientes para votação de um único candidato de forma unânime. Votos, inclusive na minha querida região Norte, lugar onde fui criado, estudei e, trabalhei como médico – em diferentes Municípios –, e, onde tenho amigos em várias cidades. Não somente em determinada região”.

 

Projetos

Na Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, doutor Cláudio Brandão adianta que pretende, entre outras iniciativas, “defender intransigentemente a região Norte, propondo leis que facilitem em nível estadual o microempreendedorismo; apoiar a criação de número máximo de escolas administradas pela Polícia Militar; cobrar recursos aos Hospitais Regionais; a melhoria em toda a rede da saúde pública; a estruturação e ampliação dos cursos da UEG [Universidade Estadual de Goiás]; propor a criação de escolas de formação profissional – de panificação, de formação de garçons e chefe de cozinha, manicure, cabeleireiro, artesanato e outras atividades. Também, apresentar projetos na área da segurança pública; a viabilização de melhores políticas públicas para os adolescentes, inclusive envolvendo as famílias que têm dependentes químicos. Quero ser a ‘ponte’ de Uruaçu com o Governo do Estado. Sinto-me capacitado e amadurecido para tanto. É importante os eleitores de Uruaçu e da região refletirem bem sobre todos os candidatos. Estou no auge de minha capacidade, com maturidade suficiente para entender a importância do cargo que pleiteio”.

E, pedindo, ao mesmo tempo, “a todos que não deixem de votar, apesar do desgaste dos políticos, com a maioria deles não pensando no povo, não podemos abrir mão do dever cívico que é tão importante para nossa democracia”, ele, que é contra a reeleição, orienta: “Deixar de votar só favorece a eles, os políticos de ‘carteirinha’. Aqueles que não têm profissão, nunca tiveram carreira assinada e nunca cumpriram qualquer função social”.

O médico e advogado alerta que “infelizmente o homem público ambicionou se servir da coisa pública e, deveria ser justamente o contrário. Não existe doação. Com pouca ‘farinha’ eles gritam: ‘Meu pirão primeiro e depois também’. Ora, devia ser exatamente o oposto disso. De tanto fazer o povo sofrer, muitos já foram excluídos da vida pública. E muitos mais serão”.

 

Regalia Zero

Esclarecendo sobre a iniciativa de registrar em cartório compromissos considerados interessantes, doutor Cláudio Brandão comenta: “Entendo serem interessantes. Abrir mão de privilégios, por exemplo. Alguém pode dizer: ‘Ah, mas e, se ele não cumprir?’. Bem, tem um antídoto que funciona: não vote nesse traidor novamente. Simples assim. Mas, eleito, eu não trairei ninguém”.

“Convidei e convido aos candidatos a fazerem o que eu fiz: registrarem em cartório uma escritura pública de declaração, abrindo mão de todas as regalias do cargo. E como é legal, pois os deputados legislam em causa própria, todo o valor pode ser usado para doação a entidades filantrópicas. É um compromisso público idôneo”, comunica.

Com o Regalia Zero – site www.regaliazero.com –, defende o fim das inúmeras benesses ofertadas pela área político-administrativa. “É um movimento suprapartidário, todo candidato pode participar. Ele nasceu de discussão acerca da insatisfação do povo em não mais assinar carta em branco para agentes públicos. Uma forma de encarar a grande oportunidade de representar o povo sem se beneficiar do poder. O que temos todos que entender é que o agente público não pode se servir da coletividade, mas sim, o contrário”.

Opinando que “cada vereador, prefeito, deputado, senador, governador, presidente da República tem o dever cívico de servir o povo e não se servir do mesmo”, cobra: “Auxílio paletó, auxílio-moradia, auxílio-saúde, auxílio-livro, carro oficial para diretores e presidentes, tudo isso é abuso. São mimos inacessíveis ao cidadão comum. E, portanto, dispensáveis. Vejo que representar o povo não quer dizer ‘aproveitar-se’ do cargo”.

Informando que “realmente sempre se preocupou com o fato de os políticos serem servidos pela coletividade”, espeta: “Pessoas que enriquecem às custas do povo, sem retribuir a altura. Se há tempos, os deputados são agraciados com auxílios infindáveis, gratificações polpudas que saem do bolso do povo, tenho convicção que um deputado, por exemplo, pode custar aos cofres um quinto do que gasta”.

“São inúmeros os candidatos. Peça que eles abram mão das regalias. Se abrirem, escolha e vote. Nosso sistema é dinâmico. Precisamos trazer as pessoas de bem para a política, aproveitando a depuração que resultou da operação Lava Jato. Ainda existem inúmeros políticos que serão alcançados pelos órgãos de controle”, antevê.

Para doutor Cláudio Brandão, se a população não forçar, não muda nunca. “Façamos um exercício: eu estou disposto a abrir mão de todas regalias, inclusive de passagens internacionais pagas com recursos públicos. Isso tem que acabar. Quer viajar? Pague do bolso. Dão uma desculpa esfarrapada que compõe ‘comitiva’ para levar a imagem do Estado. Isso é um engodo. São milhões de reais gastos com viagens. Muitas vezes improdutivas. Ou que não trazem o resultado esperado. Será que os candidatos têm essa disposição? Doutor Cláudio Brandão, sim”.

Criticando a falta de compromisso dos políticos faltantes às sessões, aos demais compromissos legislativos, dispara: “Se faltar ao trabalho, qualquer pai de família tem o ponto cortado. Justo, então, que o seu deputado tenha também o ponto cortado, se faltar.”

Em linhas gerais, especialmente na condição de cidadão, doutor Cláudio Brandão pondera que o Brasil tem jeito. “Nunca me entreguei, nem mesmo quando o pouco dinheiro me fazia dormir em rodoviária quando era estudante, quando a geladeira só guardava ovo e água. Sempre acreditei no poder da vontade. Sempre forcei os limites do possível. Prova, que filho de mecânico, consegui me formar e ajudar minha querida mãe a formar todos os oito filhos de meu pai. Que, pela graça de Deus, nos dá muito orgulho”.

Crença é algo precioso e doutor Cláudio Brandão reitera: “Eu acredito no povo brasileiro, criativo e sorridente. Acredito no povo de Goiás que clama pela alternância de poder. Acredito no povo de Uruaçu que sofre por não ter um deputado estadual legítimo atuando em prol de nossa cidade. Sem mentiras, sem enganação e que fique os quatro anos na Assembleia. Compromisso que assumo diante do povo de Goiás, de Uruaçu e de Deus”.

 

Filho do ‘Batata’

Filho do casal Maria Ionete Guimarães Brandão/José Brandão da Silva (Batata [in memoriam]), ele tem parentes em Uruaçu, Niquelândia, Campinorte e, cidades de outras regiões.

O pai de doutor Cláudio Brandão foi conhecido mecânico com atuação na cidade nortense nos anos 1970, 1980 e 1990, onde se candidatou a prefeito. Não se elegeu para a Poder Executivo, mas deixou recados admiráveis, através de atitudes, gestos e, discursos simples, mas eficientes, de fácil compreensão.

Batata, falecido em março de 1997, portava bandeiras sociais, tipo incentivo para as áreas da saúde, habitação, educação (inclusive cursos profissionalizantes e implantação de cursos superiores), de incentivos para famílias carentes, além de outras, como a valorização aos pequenos produtores rurais e hortifrutigranjeiros, a implantação de indústrias, a atração de médias e grandes empresas e, a manutenção permanente das vias e dos espaços públicos.

Quando tentaram comprar a candidatura aqui e acolá dele, o então prefeitável Batata, participante ativo das discussões políticas de Uruaçu, soltava um jargão: “Aqui não, ‘menino’!”. “Tenho orgulho da minha família. Sou neto do ‘Seo’ Martiniano e ‘Dona’ Maria, pioneiros de Uruaçu”, atesta o candidato.

Na submatéria final, mais informações.

 

Júlio da Retífica é o ‘Leão do Norte’

Pedro Fernandes (esq.), prefeito de Porangatu; deputado federal Jovair Arantes; e, Júlio da Retífica: somatória de forças, no lançamento da campanha do Leão do Norte, dia 21 de agosto – Fotos: Rede social/Divulgação

Júlio da Retífica e Jovair Arantes: união em todas as campanhas

Recente movimentação política no Norte, com visita de Marconi Perillo. Júlio da Retífica e outros aliados, como Nilson Prefeito (ex-prefeito de Mara Rosa) (dir.), presentes

 

A meta de Júlio da Retífica (PTB) é se eleger deputado estadual em 7 de outubro, possibilidade agora graúda por ter deixado o PSDB, onde, em diferentes campanhas, recebeu número grande de votos, porém viu concorrentes variados eleitos com votações inferiores, beneficiados pelo coeficiente eleitoral. Das vezes em que ocupou vaga, foi alçado inicialmente na condição de suplente.

Concorrendo pela coligação Democracia e trabalho (PTB e PSD), o filho da mineira Araguari radicado na nortense Porangatu permanece se considerando, e é, o Leão do Norte, apelido que ganhou no início dos anos 2000, em função da luta assídua dele por benefícios expressivos e, conquistados, para a parte mais de cima de Goiás, com os seus 26 Municípios.

Ressaltando ser deputado atuante, manifesta que é assíduo no plenário, nas Comissões, com atendimentos também qualificados no gabinete e nas bases. “Eu ando muito, pois o deputado tem de estar junto com o povo, conversando nas comunidades, levando benefícios e colhendo sugestões para mais trabalho”.

Aliado fiel de Jovair Arantes (deputado federal em sexto mandato, presidente do PTB no Estado), com quem mantém dobradinhas desde a primeira vez que tentou vaga no Legislativo goiano, após duas gestões exitosas na Prefeitura porangatuense (1997-2000 e 2001-2004), Júlio da Retífica destaca que Jova “tem ajudado, e muito, a região Norte. E vai ajudar muito mais. Eu não tenho dúvida alguma sobre isso”, disse ao JC dias atrás em Goiânia.

Pontuando que Jovair ocupa o cargo de líder do PTB na Câmara dos Deputados desde o ano 2007, lembra: “É um deputado federal bastante atuante, sempre é bem avaliado por Institutos que acompanham os trabalhos do Congresso, em Brasília [incluindo o jornal Folha de S.Paulo e o Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar {Diap}]. O Jovair também é o líder da nossa bancada federal há tempos, conduzindo bem os trabalhos. É mais um motivo que beneficia o nosso Estado, com as constantes emendas que os congressistas goianos conseguem para Goiás”.

Jovair Arantes participou do lançamento da campanha de Júlio da Retífica, na noite de 21 de agosto, em Porangatu. Uma campanha e dobradinha abrangendo cerca de 100 Municípios.

 

Hospital Regional

Esclarecendo não ser deputado estadual apenas de Porangatu, Júlio da Retífica evidencia ter o olhar voltado para todas as localidades nortenses e outras de distintas regiões. “Eu estou no Parlamento em favor dos 246 Municípios goianos, trabalhando para melhorar cada vez mais a qualidade de vida de nossa gente”, crava, observando que já conseguiu benefícios para cidades de todas as regiões e administradas até mesmo por prefeitos opositores politicamente. “Eu nunca neguei um pedido de audiência, jamais deixei de acompanhar os companheiros diante do Governo de Goiás, em toda a sua estrutura e, em Brasília. Isso é fácil de comprovar”.

Dizendo ter lutado ao extremo pela construção do Hospital Regional em Uruaçu, memoriza: “O próprio Marconi Perillo [governador de Goiás por quatro vezes e candidato ao Senado pelo PSDB] relembrou esse fato recentemente em Uruaçu [dia 27 de março]”, salienta. “Mais que lutar pela construção do Hospital Regional, eu nunca deixei de defender a sua edificação dentro de Uruaçu, cidade bem localizada, ‘porta’ de entrada para o Norte, de fácil acesso para quem está em outros Municípios e que conta com boa estrutura”. Nessa luta pela unidade hospitalar, Valmir Pedro (PSDB), prefeito uruaçuense, também atuou veementemente, chegando ao ponto de, em 2013, com ética, educação, oficializar o então governador Marconi que abriria mão de todos os outros investimentos para o Município em troca da obra.

 

Deputado em três legislaturas

Além de secretário de Estado e diretor da então Celg (empresa energética), Júlio da Retífica foi, em dados (sob adaptações) da Assembleia Legislativa do Estado de Goiás, eleito como terceiro suplente com 22.816 votos (2006), assumindo vaga pela primeira vez, como suplente do deputado Daniel Messac (PSDB), dia 28 de agosto 2007, em razão de convocação para ocupar um cargo de secretário no Governo de Goiás.

No processo sucessório de 2010, foi eleito como quarto suplente, tendo 20.066 votos. Devido as eleições municipais de 2012 (então deputados estaduais assumiram nas Prefeituras), Júlio da Retífica ganhou cadeira como titular na Assembleia na data 1º de janeiro de 2013.

Na campanha eleitoral de 2014, Júlio da Retífica se viu na primeira suplência, recebendo 27.664 votos e assumindo pela terceira cadeira no Legislativo de Goiás em 3 de fevereiro de 2015, como suplente da deputada Lêda Borges (PSDB) em virtude de convocação dela para assumir cargo no primeiro escalão da Administração estadual. Depois, assumiu como titular, após o deputado Valcenôr Braz (então, no PTB) ser indicado para o cargo de conselheiro do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM), dia 8 de dezembro 2016.

Todo este conteúdo ganhou publicação na edição impressa de 16 a 31/08/18.

 

(Jota Marcelo. Com atualizações)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!