Editor-Chefe: Jota Marcelo

Uruaçu, Estado de Goiás, 13 de dezembro 2018

Foco é infraestrutura, diz Adriano do Baldy

Adriano Avelar: “Como deputado, tenho que trabalhar ao lado do governador. É preciso também iniciar outras, como a duplicação de rodovias federais. Um exemplo é parte da BR-153” – Foto: Lúcia Gobbi

Eleito deputado federal para seu primeiro mandato com 77.729 votos, Adriano Avelar (PP) afirma que seu mandato terá a busca por verbas para melhorar a infraestrutura do Estado como principal foco. “Existem obras paradas em muitas cidades. Este é um dos grandes desafios dos próximos anos. É preciso também iniciar outras, como a duplicação de rodovias federais. Um exemplo é parte da BR-153, que liga Goiânia a Porangatu”, disse o deputado eleito em entrevista ao POPULAR.

Adriano foi assessor do ministro das Cidades, Alexandre Baldy (PP), e deixou o cargo que ocupava desde 2014 para disputar a eleição para a Câmara dos Deputados. Apesar de ter o sobrenome Avelar, o deputado escolheu colocar “Baldy” no registro de candidatura para reforçar a ligação com o ministro.

De acordo com Adriano, seu mandato é continuidade do projeto iniciado por Baldy, quando foi eleito deputado federal em 2014. “Não tinha objetivo de ser candidato, mas a proposta foi feita em maio pelo ministro Baldy. Conseguimos espaço em muitos municípios, hoje representamos mais de 50”, afirma. Adriano diz que os prefeitos eleitos pelo PP e aliados esperavam respaldo político de Baldy na Câmara e essa foi uma das motivações de sua candidatura.

“Quem dá apoio busca parcerias. Sabemos que os municípios arrecadam cada vez menos e os problemas de infraestrutura aumentam cada dia mais”, diz. O pepista também já foi assessor parlamentar do ex-deputado Sandro Mabel.

 

Câmara

Adriano afirma que concentrará a agenda dos próximos dias em Brasília, para reunião com a bancada do PP. “É preciso unir o grupo para levantar recursos para o Estado, principalmente para a Saúde. Quando uma pessoa passa mal, não a levamos para Brasília, a encaminhamos para o hospital mais próximo. Por isso, o recurso precisa estar no município para que as unidades de Saúde estejam equipadas. Assim, também desafogaremos os hospitais de Goiânia”, avalia.

Pautas de destaque que devem ser debatidas e votadas na próxima legislatura, as reformas tributária e previdenciária ainda estão sob avaliação de Adriano. “Quero estudar cada ponto antes de dar palpite”, explicou.

 

Nacional

Questionado sobre sua posição em relação ao presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), Adriano o avaliou como “esperança e consoante no coração de cada brasileiro”. “É claro que não resolveremos os problemas no Brasil em quatro anos. Estarei ao lado no presidente. Nosso partido apoiou Bolsonaro. Acreditamos e depositamos nosso voto de confiança nele. Estarei ao seu lado para defender todos os projetos que irão beneficiar as pessoas”, disse.

Quanto à eleição para presidência da Câmara dos Deputados, o pepista afirma que ainda não foi procurado por nenhum pré-candidato e diz que tomará a decisão de acordo com o que o partido deliberar.

 

Goiás

Na eleição deste ano, o PP ficou ao lado do MDB, que tinha como candidato ao governo Daniel Vilela, derrotado por Ronaldo Caiado (DEM).

“Minha opinião é que o partido seja independente. Sou deputado de Goiás e tenho que trabalhar ao lado do governador. Torço para que Caiado faça um mandato à altura da confiança que seus eleitores depositaram nele”, concluiu.

 

(Transcrito, sem adaptações, do jornal O Popular [Goiânia-GO] – Karla Araújo, edição de 07/11/2018)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

error: Conteúdo Protegido!!